in ,

Gloria Groove canta “A Queda”, “Sobrevivi” e “LSD”, no “Conversa com Bial”

Entrevista foi ao ar na madrugada deste sábado (2)

Gloria Groove. Foto: Reprodução de vídeo

Entregou tudo! Comemorando todo o sucesso da era “Lady Leste”,  Gloria Groove participou do programaConversa com Bial, da Globo, na madrugada deste sábado (2), onde falou de sua trajetória na música, inspirações, além de realizar performances de alguns de seus singles.

Gloria Groove fala sobre fama e Pabllo Vittar no “Conversa com Bial”

Pedro Bial e Gloria Groove. Foto: Indtagram @conversacombial

LEIA MAIS:

Não precisa nem dizer que a GG arrasou, né?! Em gravações exclusivas para o programa, a cantora drag queen criou toda uma temática para três momentos diferentes. Logo de cara, “A Queda”, um dos maiores hits do álbum “Lady Leste”, lançado fevereiro desde ano.

Logo na sequência, a estrela, atualmente a drag queen mais ouvida do mundo, mostrou vocais poderosos numa apresentação de “Sobrevivi”, faixa em parceria com Priscilla Alcantara, e, para finalizar, ela entoou a faixa “LSD”, também presente no álbum. A fanbase, claro, só tem motivos para comemorar.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Conversa com Bial (@conversacombial)

Com quase 10 anos de carreira como Gloria Groove, a artista explica que suas inspirações na arte surgiram através das grandes divas da música pop internacional. “Essa persona, esse alter ego, é uma criação que apesar de ter me levado muito longe, está longe de ser algo que me limita. Quero que seja exatamente o inverso, que me faça voar cada vez mais“, afirma.

Além disso, ela contará para o apresentador sobre sua inspiração para compor um dos sucessos do “Lady Leste”, a faixa “A Queda”, apresentada no programa ao vivo. GG comentou que seu trabalho com a mídia desde pequena foi um dos fatores que a inspirou para a canção. “Por eu trabalhar com a imagem desde muito cedo, fui tomada precocemente por essa constante sensação de que tudo à sua volta está esperando por um deslize, relatou.

“Acho que essa sensação veio primeiro da minha impressão enquanto público. A queda primeiro do fascínio por uma coisa tão forte, que é esse ódio coletivo, o motim, quase que me levasse a uma reflexão de ‘é isso mesmo que está todo mundo esperando? Nada vai ser tão prazeroso quanto o momento de vulnerabilidade?’”, recordou ela.

A drag, no entanto, decidiu colocar na música uma visão de quem assiste, onde uma “queda pública” seria um espetáculo midiático. “Eu fui em busca de falar desse fato de fora, como quem tá olhando e considerando tudo isso um verdadeiro espetáculo”, contou.

Foto: Globo (divulgação)

Escalada no line-up dp Rock in Rio, que acontece em setembro no Rio de Janeiro, a estrela, que já esteve mo Palco Sunset como convidada, retorna ao evento, dessa vez, com seu próprio show. Ela comenta o momento de glória – com o perdão do trocadilho: “Quando eu lembro que isso vai acontecer, eu lembro da importância do que eu estou fazendo e do quanto vale a pena, né, vale a pena a gente sonhar”, destacou ela feliz com tudo o que vem conquistando. 

Escrito por Leonardo Rocha

POPline Charts by STRM: Cartola assume liderança do Top 30 Samba, Pagode & Axé

J-Hope, do BTS, estreia “MORE” no Top 10 do Spotify Global