Giovanna Ewbank diz que pessoas chamavam Taís Araujo de metida
(Foto: YouTube/GIOH Oficial)
in ,

Giovanna Ewbank diz que pessoas chamavam Taís Araujo de metida

A atriz justificou que o racismo vivido durante toda a sua vida a fez ser considerada metida

Nesta terça-feira (02), Taís Araujo participou do Quem Pode, Pod. No podcast, ela conversou com Fernanda Paes Leme e Giovanna Ewbank, que relembrou os comentários que já ouviu sobre a atriz nos corredores da Globo. Segundo Gioh, o que mais diziam para ela sobre a artista era que Taís tinha o “nariz em pé” e era muito mimada.

Taís Araujo assume cansaço da produção de “Medida Provisória”

Giovanna Ewbank diz que pessoas chamavam Taís Araujo de metida
Taís Araujo ainda contou um caso de racismo vivido dentro da Rede Globo. (Foto: YouTube/GIOH Oficial)

LEIA MAIS:

Giovanna contou, durante a entrevista, que ouviu diversas vezes dentro da Rede Globo, onde trabalhou por 10 anos, que Taís Araujo era metida. No entanto, as pessoas, segundo ela, não conseguiam explicar o motivo de pensarem dessa forma. “Quando eu comecei a trabalhar lá eu ouvi muito lá dentro, e fora também, que ‘ah, a Taís é metida’‘, relembrou.

“Mas eu falava assim: ‘mas porque você acha isso?’ e as pessoas não explicavam, só diziam: ‘não sei, é por causa do jeito dela’. E aí eu comecei a entender. Você não tem história de destratar ninguém, de tratar ninguém mal. Você sempre foi muito educada “, complementou.

Além disso, Giovanna comparou a atriz com Michele Obama, que foi Primeira Dama nos Estados Unidos. “Com o tempo comecei a refletir, porque foi mesmo com a Michelle Obama também, né? Colocaram ela nesse lugar de mulher metida. E eu comecei a entender que a posição da mulher preta no lugar f*da, de boa profissional, incomoda, pontuou.

Taís Araujo, no entanto, afirmou que é metida e que precisou se posicionar dessa forma para enfrentar o racismo. “Eu escuto isso desde que eu saí da maternidade. Desde sempre. Eu confesso que na minha infância, minha adolescência, fatalmente, eu tive que levantar o meu nariz para não ser atropelada, desabafou.

“Eu fui criada em um lugar muito branco e de elite. Se eu não me impusesse, eu ia ser atropelada por todo mundo. Mas eu não estava afim de ser atropelada por ninguém. Então tem uma questão de postura, assim”, explicou.

Taís Araujo relembra caso de racismo durante gravação na Globo

Em seguida, a atriz relembrou de um caso de racismo vivido durante uma gravação dentro da Rede Globo. Na ocasião, ela retrucou o ator com quem estava contracenando, que ficou sem palavras. “Uma vez, um ator da globo virou para mim e falou: ‘Engraçado, eu não conheço nenhum negro bem-sucedido que não seja prepotente e arrogante’, contou.

“Eu falei: ‘Será que é você que não está acostumado a ver negros em lugares de poder? Será que você só entende o negro no lugar de subserviência? Se não tiver, você acha prepotência?’. Ele ficou sem resposta”, detalhou.

Além disso, Taís desabafou que precisou se posicionar para continuar com o emocional inabalado. Se eu não boto limite, eu adoeço. Se eu achar que eu estou sendo desrespeitada, eu preciso botar limite na hora. Eu acho que é difícil para a sociedade encarar uma população que foi sequestrada, escravizada, e olhar para você e responder no mesmo nível”, completou.

“É muito difícil, sim, para o brasileiro encarar uma mulher negra de frente sem taxá-la de metida, prepotente e arrogante. É um olhar que não está acostumado mas vai ter que se acostumar“, encerrou.

Curtiu esta matéria? Leia mais conteúdos do Oh My God! by POPline. Tem listas, curiosidades, virais, celebs, k-pop, reality shows e muito mais sobre cultura pop!

Escrito por Kaique Corrêa

Bruno Mars está no radar do Rock in Rio para próximas edições

"Britney Spears precisa fazer um álbum de rock", diz Marina

Britney Spears está trabalhando em novo álbum? Site diz que sim