banner com link para rádio globo
George Harrison: "All Things Must Pass" retorna ao Top 10 americano após relançamento (Foto: Barry Feinstein)
in ,

George Harrison: “All Things Must Pass” retorna ao Top 10 americano após relançamento

Icônico álbum triplo do ex-beatle ganhou edição comemorativa de 50 anos

A semana começa com uma boa novidade para os fãs do ex-beatle George Harrison. O álbum triplo “All Things Must Pass” retornou ao Top 10 da Billboard 200 – pela primeira vez desde 1971 – por conta da super edição em virtude dos 50 anos de seu lançamento original. Recentemente remixado e com uma variedade de formatos, o trabalho voltou à 7ª posição esta semana.

Foto: Divulgação

Ao todo, foram 32 mil unidades vendidas (somente nos Estados Unidos) na última semana – um aumento de 1.401% (foram cerca de 2 mil unidades na semana anterior), de acordo com a MRC Data. Deste número total, 28 mil vieram exclusivamente da venda de álbuns físicos.

All Things Must Pass” foi o terceiro álbum solo de Harrison e seu primeiro número 1. Lançado em 27 de novembro de 1970, o trabalho estreou em 5º lugar e liderou a Billboard 200 por sete semanas consecutivas (entre janeiro e fevereiro de 1971). Além disso, permaneceu até o fim de março de 1971 no Top 10.

Deste álbum, Harrison emplacou dois hit singles na Billboard Hot 100: seu primeiro nº 1 solo foi a icônica “My Sweet Lord” (que ganhou lançamento duplo com “Isn’t It a Pity” no lado B) e “What Is Life” chegou ao 10º lugar. Com os Beatles, Harrison emplacou vários singles número 1 na Hot 100 e álbuns na Billboard 200.

O retorno de “All Things Must Pass” ao Top 10 da Billboard 200 marca a primeira vez que Harrison aparece por lá desde 1988, quando o álbum “Cloud Nine” alcançou a 8ª posição. É também a sua posição mais alta desde que o álbum “Dark Horse” galopou para a 4ª posição em janeiro de 1975.

All Things Must Pass” foi relançado em um número considerável de formatos para seu 50º aniversário. Entre eles: uma edição regular de 23 faixas (disponível como um álbum digital com CD duplo ou vinil triplo); uma edição deluxe (23 faixas originais, mais 17 demos, outtakes e jams em um CD triplo ou vinil quíntuplo); uma edição super deluxe (23 faixas originais, mais 47 demos, outtakes e jams, em download digital, mais blu-ray e a opção entre CD quíntuplo ou vinil óctuplo)

Ainda há a edição uber deluxe (23 faixas originais, mais 47 demos, outtakes e jams, em download digital, mais blu-ray, mais CD quíntuplo, mais vinil óctuplo – com todo este material abrigado em uma caixa de madeira colecionável com memorabilia e dois livros que documentam a criação do álbum).

Os preços das várias edições vão de cerca de US$ 13 a US$ 25 (edição regular) a US$ 1.000 ou mais (dependendo do varejista) para a edição uber deluxe.

Escrito por Daiv Santos

Madonna retoma parceria com a Warner Music Group

K-Pop: Pabllo Vittar faz coreografia de “Next Level”, do aespa