Connect with us

First Listen

First Listen: WC No Beat convoca Pedro Sampaio e FP do Trem Bala em novo single “Balança”

A música parece ser a grande aposta do produtor e DJ capixaba para o carnaval.

Published

on

WC No Beat se junta ao hitmaker do momento, Pedro Sampaio, e FP do Trem Bala em “Balança”, primeiro corte do novo álbum do WC, que ainda não tem título e ou data de lançamento confirmada. O single chega às plataformas digitais nesta quinta-feira (30) às 21 horas, mas o POPline escutou a faixa em primeira mão e adianta detalhes para você.

“Balança” parece ser a grande aposta do produtor e DJ capixaba para o carnaval, já que ela bebe da mesma fonte de muitas outras músicas que já foram lançadas até o momento com a mesmo intuito: funk mais trap com pitadas de pop. A voz de Pedro Sampaio também se soma àquela sensação de “já ouvi isso antes”, uma vez que suas músicas têm feito a cabeça do público e não saem no Top 10 do Spotify.

A ponte “senta se tá com saudade / mostra que tu tá afim / jogando, jogando, jogando” serve como abre-alas do refrão chiclete “dança / seu bumbum balança / tu desce balança, balança, balança”, que tem grandes chances de ser executado a exaustão nos próximos meses. O verso de FP do Trem Bala chega na segunda parte de “Balança” e com ele o beat da música sobe um pouco mais. Nome forte do 150 bpm, FP canta “ela brota no baile de favela / chama as amiguinha / FP lançou a braba / ai que maravilha” no início de sua participação, cheia de “frases virais”.

“Balança” tem a receita de sucesso que tem colocado muitos produtores e DJs no topo dos charts. É dançante e promete embalar as pistas das baladas, bailes e as ruas durante o carnaval. A participação de Pedro Sampaio também alavanca o single a outro patamar, já que Pedro é agora o grande queridinho dos jovens e adolescentes, que consomem o gênero a fundo.

Foto: @lordbulloficial

O clipe de “Balança” foi gravado no Rio de Janeiro e tem direção de Rômulo Menescal e Vinícius Olivo. O vídeo foi rodado no topo de um prédio e, além da vista privilegiada da capital carioca, ainda conta com diversos bailarinos, que deixam a coreografia pronta para quem quiser replicá-la. O clipe será lançado nesta sexta-feira (31).

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

First Listen

First Listen: Giulia Be mostra que tem potencial para ir muito além de “Menina Solta” com o novo single “(não) era amor”

Lançamento acontecerá na sexta-feira.

Published

on

Giulia Be lançará nesta sexta-feira, 13 de março, seu novo single, intitulado “(não) era amor”. A cantora está em um momento crucial de sua carreira: provar que pode passar do seu primeiro hit. “Menina Solta” chegou ao top 10 do Spotify Brasil, chegou ao primeiro lugar de Portugal e ganhou uma versão em espanhol.

(Foto: Divulgação)

No que for depender da qualidade de “(não) era amor”, Giulia tem tudo pra ter outro hit. O Portal POPline ouviu a música antes e conta como é!

Já era esperado que o sucesso de “Menina Solta” desse um rumo de sonoridade para a carreira de Giulia, que ainda está só no começo. Se no começo ela apostava em músicas com forte influencia eletrônica, como em “Too Bad” e “Chega”, agora é algo mais puro, com violão como elemento principal.

Assim como “Menina Solta”, o novo single é uma música boa para ouvir na praia ou em uma tarde de sol. É solar. No entanto, a letra é um pouco mais incisiva. Ela praticamente dá uma bronca em um rapaz que não soube valorizar o amor de uma mulher. “Agora você tá na merda e ela tá bem”, joga na cara, bem direta.

“Não era amor, não era amor, não sei o que era, mas seja o que for, não era amor”, diz o refrão, tendo grande potencial para ser um hino em que as pessoas cantam junto. “Se tiver doendo, você vai aguentar, mão na consciência, precisando pensar e vê se pensa duas vezes antes de quebrar um coração”, continua.

A música é muito identificável. É bem provável que muitas mulheres (e homens) se identifiquem a história e isso é um ótimo artifício para uma música pegar.

Como ponto negativo, as primeiras músicas de Giulia Be davam mais espaço para que ela mostrasse seus vocais, que são lindos. Tanto em “Menina Solta”, quando em “(não) era amor”, os vocais são mais contidos, leves. Não que isso seja ruim. O mais importante de uma música é tocar o ouvinte e isso não vem, necessariamente, com grandes firulas vocais. E ela tem sucesso nisso.

“(não) era amor” tem só 02:38 de duração e é uma música gostosa de ouvir, dá vontade de repetir. Giulia Be está conquistando uma bela identidade musical e esse lançamento só vem para reforçar. A música é ótima. Prepare-se para ouvir bastante nos próximos meses.

Continue Reading

First Listen

First Listen: Kevinho escala Tyga para o novo single “Corpo Sensual” e rapper arrisca português

O POPline ouviu em primeira mão a música que estreia nesta sexta-feira (06).

Published

on

Os jovens rappers norte-americanos tem uma característica bem diferente de quando os atuais veteranos dominavam as paradas musicais anos atrás: eles são mais acessíveis. E claro que dá para justificar pela aproximação virtual promovida pelas redes sociais além de um interesse maior pelo o que é feito aqui no Brasil. A nossa também jovem geração de MCs, rappers, cantores e bandas se arriscam mais, sabem conquistar seu público com o uso das plataformas e chamam a atenção cada vez mais dos gringos lá fora.

Quem volta a entrar nessa lista é Kevinho. O artista lança nesta sexta (6) mais uma faixa em parceria internacional. Depois de ter 2 Chainz e French Montana em uma versão remix de “Olha A Explosão” e Major Lazer em “Loko”, Kevinho escalou o rapper Tyga para “Corpo Sensual” e botou o norte-americano para cantar em português. O POPline ouviu a música em primeira mão!

Foto: Divulgação

A música é para dançar. De batida marcada, a canção lembra uma tendência de som que o Major Lazer imprimiu desde 2015 com o sucesso global de “Lean On” – não dá para ignorar que depois dessa faixa com DJ Snake e MØ elementos de música eletrônica com o moombahton dominaram as produções no pop, EDM e hip-hop dos anos seguintes e ainda segue influenciando em 2020. Uma outra referência de antemão que posso te dar é “Kiss and Make Up”. A parceria da Dua Lipa com o BLACKPINK tem uma certa similaridade no tempo das estrofes cantadas do que necessariamente no beat, mas é uma boa comparação.

“Corpo Sensual” traz ainda Tyga cantando em inglês e em português. “E quando desce todo mundo admirando / joga o cabelo / empina a bunda / e rebolando / a vibe é boa / e ela não para de dançar”, arrisca o norte-americano. “Não para de dançar”, diz ele com um sotaque carioca.

Das parcerias gringas lançadas até agora por Kevinho, “Corpo Sensual” é certamente a mais “internacional” delas. Não há elementos abrasileirados como em “Loko” e “Olha A Explosão”. Se o MC entrasse na onda e cantasse em inglês, a produção não entregaria que o artista não é norte-americano.

Foto: Divulgação

“O moleque dos feats”, diz Kevinho logo no início da música. Se esse for seu argumento para desmerecer o trabalho do cara, melhor pensar melhor.

“Corpo Sensual” estreia às 00h desta sexta-feira (6). O clipe sai na segunda (9) no canal do Konzdilla.

Continue Reading

Siga a Playlist