Foto: Timothy Hales Bennett/Unsplash
in

Facebook remove 15x mais conteúdo de ódio no 2º trimestre de 2021

Com a ação, a prevalência do discurso do ódio vem diminuindo por três trimestres consecutivos desde que a plataforma começou a reportá-la.

O Facebook divulgou o Relatório de Aplicação dos Padrões da Comunidade referente ao segundo trimestre de 2021. O relatório forneceu métricas sobre como a plataforma aplicou as políticas de abril a junho deste ano. Entre os destaques está o aumento de 15 vezes na remoção de conteúdo com discurso de ódio dentro do Facebook e no Instagram desde que a plataforma começou a ação.

Segundo o relatório, com a ação, a prevalência do discurso do ódio vem diminuindo por três trimestres consecutivos desde que a plataforma começou a reportá-la. “Isso é resultado de melhorias na detecção proativa de discurso de ódio e mudanças de classificação no Feed de Notícias”, revela o Facebook.

A taxa proativa (a porcentagem de conteúdo sobre o qual a plataforma toma medidas antes de um usuário nos comunicar) é superior a 90% para 12 das 13 áreas de políticas da comunidade no Facebook e nove das 11 áreas no Instagram. “Atualmente, incluímos 13 áreas de políticas da comunidade do Facebook e 11 do Instagram, e acrescentamos novas métricas sobre recursos, restaurações e prevalência“, destacam.

Leia mais:

Progresso em relação a discurso de ódio

A prevalência de discurso de ódio no Facebook continuou a diminuir pelo terceiro trimestre consecutivo, passando de 0,05-0,06%, ou 5 a 6 visualizações por 10.000 visualizações, no primeiro trimestre, para 0,05%, ou 5 visualizações por 10.000 visualizações, no segundo trimestre.

Foram removidas 31,5 milhões de peças de conteúdo com discursos de ódio no Facebook, em comparação com 25,2 milhões no primeiro trimestre, e 9,8 milhões no Instagram, acima dos 6,3 milhões no primeiro trimestre. Isso se deve à melhoria contínua em nossa detecção proativa.

“Nossos investimentos em Inteligência Artificial (IA) nos permitem detectar mais tipos de violações de discursos de ódio no Facebook e no Instagram. Esta tecnologia nos ajuda a aplicar nossas políticas em bilhões de usuários e em vários idiomas. Melhorias e avanços consistentes e contínuos da IA, tais como o Reinforcement Integrity Optimizer (RIO), permitem que nossos modelos detectem discurso de ódio usando dados do mundo real e que sejam aprimorados ao longo do tempo”, destaca a empresa.

Tendências Recentes

Além de novas categorias e melhorias contínuas na redução da prevalência, o Facebook revela que viu um progresso constante em muitas áreas sensíveis. Confira os principais destaques do relatório:

Facebook

  • 6,2 milhões de peças de conteúdo de ódio organizado, em comparação com 9,8 milhões de peças no primeiro trimestre de 2021. Esse dado marca um retorno aos níveis anteriores ao primeiro trimestre conforme são atualizadas as tecnologias de detecção proativa;
  • 16,8 milhões de peças de conteúdo de automutilação e suicídio, em comparação com 5,1 milhões de peças no primeiro trimestre de 2021 – devido a uma correção técnica que permitiu a plataforma agir sobre um conteúdo violador que não havia sido detectado;
  • 34,1 milhões de peças de conteúdo violento e gráfico, em comparação com 30,1 milhões de peças no primeiro trimestre de 2021.

Instagram

  • 367.000 conteúdos de ódio organizado, acima dos 325.000 no primeiro trimestre de 2021
    3 milhões de peças de conteúdo de automutilação e suicídio, contra 2,6 milhões no primeiro trimestre de 2021;
  • 7,6 milhões de peças de conteúdo violento e gráfico, em comparação com 5,5 milhões de peças no primeiro trimestre de 2021.

Escrito por Rafa Ventura

quem vai cantar no VMA 2021

Normani fala sobre possibilidade de cantar no VMA

Saiba qual será o futuro das bailarinas do Faustão!