Foto: Divulgação
in

Facebook e Instagram: nova restrição de anúncios para usuários jovens

A rede social vai dificultar que contas potencialmente suspeitas encontrem menores de 16 anos

O Facebook e o Instagram anunciaram uma nova restrição de anúncios para usuários jovens. A partir de agora, as contas de jovens serão pré-definidas como privadas na configuração padrão para menores de 16 anos, a rede social também vai dificultar que contas potencialmente suspeitas encontrem esses jovens, além de limitar as opções dos anunciantes para alcançar jovens através de anúncios.

Segundo as empresas, o objetivo é criar uma experiência para os jovens no Instagram que seja segura e privada. “Queremos que eles façam novas amizades facilmente e consigam se conectar com seus interesses, mas não queremos que eles tenham que lidar com mensagens indesejadas no Direct ou comentários de pessoas que não conhecem”, destacam.

“Nós acreditamos que manter a conta privada é a escolha certa para os mais jovens, mas também reconhecemos que alguns jovens criadores querem optar por manter suas contas públicas para construir uma audiência e desenvolver sua base de seguidores”, completam.

O Facebook e o Instagram  revelam que querem “encontrar o equilíbrio certo para dar aos jovens tudo o que eles amam e, ao mesmo tempo, mantê-los em segurança. Queremos impedir, sempre que possível, que os jovens sejam contatados por adultos que eles não conheçam ou com quem não queiram interagir”.

Leia mais:

Principais mudanças de privacidade

As empresas acreditam que manter a conta privada no Instagram é a melhor maneira de evitar que isso aconteça. Portanto, a partir desta semana, todos os menores de 16 anos (ou menores de 18 em alguns países) terão suas contas pré-definidas como privadas ao entrar no Instagram.

Contas privadas permitem que as pessoas controlem quem vê e interage com o seu conteúdo. Se sua conta for privada, as pessoas precisam da sua permissão para te seguir e conseguir ver suas publicações no Feed, Stories e Reels. Pessoas que não te seguem não podem comentar nas suas publicações e também não encontram seu conteúdo em lugares como o Explorar ou nas hashtags.

Anteriormente, ao criar uma conta no Instagram, a plataforma já pedia aos jovens que escolhessem entre ter uma conta pública ou privada. Mas pesquisas recentes mostraram que eles apreciam uma experiência mais privada. Durante o teste, oito em cada dez jovens aceitaram manter as configurações padrão de conta privada ao entrar na plataforma.

Para os jovens que optaram por ter uma conta pública, o Instagram enviará uma notificação destacando os benefícios da conta privada e explicando como alterar as configurações de privacidade. “Continuamos dando aos jovens o poder de escolha, caso queiram mudar a configuração padrão para uma conta pública ou manter sua configuração atual como pública”, revela.

> Facebook revela como seu algoritmo funciona; saiba detalhes

Mas, como saber se a idade é real?

Outra preocupação do Facebook e do Instagram foi desenvolver medidas para entender a idade real das pessoas em nos aplicativos. Segundo eles, as redes sociais não foram projetadas para menores de 13 anos, e por isso criaram novas maneiras de impedir que menores de idade se cadastrem.

“Estamos desenvolvendo inteligência artificial para encontrar e remover contas de menores de idade e novas soluções para verificar a idade das pessoas. Também estamos construindo novas experiências projetadas especificamente para menores de 13 anos”, revelam.

Foto: Divulgação

A empresa revelou que treinou a tecnologia usando múltiplos sinais, observando interações como desejos de um feliz aniversário e a idade escrita nessas mensagens: “Parabéns pelos 21 anos!”, por exemplo.

“Também analisamos a idade que você compartilhou conosco no Facebook e a aplicamos em nossos outros aplicativos onde você vinculou suas contas e vice-versa — então, se você compartilhar sua data de nascimento conosco no Facebook, usaremos o mesmo para sua conta vinculada no Instagram. Essa tecnologia não é perfeita e estamos sempre trabalhando para aprimorá-la, mas é por isso que é importante usá-la junto com muitos outros sinais para entender a idade das pessoas”, destacam.

Brasileira é conselheira da Central de Segurança da Mulher do Facebook

Mudando a forma como os anunciantes podem alcançar os jovens

Um das mudanças que mais impactam o mercado é sobre a forma como os anunciantes podem alcançar os jovens com os anúncios. A plataforma anunciou que, dentro de algumas semanas, só permitirá que os anunciantes segmentem anúncios para menores de 18 anos (ou mais em alguns países) com base na idade, gênero e localização.

Isso significa que as opções de segmentação disponíveis anteriormente, como aquelas baseadas em interesses ou em suas atividades em outros aplicativos e sites, não estarão mais disponíveis para os anunciantes. Essas mudanças serão globais e se aplicarão ao Instagram, Facebook e Messenger.

Quando os jovens completarem 18 anos, a plataforma irá notificá-los sobre as opções de segmentação que os anunciantes poderão usar para alcançá-los e as ferramentas que fornecem para controlar sua experiência de anúncios na plataforma.

Escrito por Rafa Ventura

Soft Cell anuncia primeiro álbum em 20 anos

Jimin diz que sucesso do BTS “não parece real” para ele