Batidão Tropical
Foto: Instagram @pabllovittar
in ,

Fã de Pabllo Vittar conversa com representantes do Grammy sobre diversidade

Buscando respostas sobre a premiação, Renan Ribeiro entrou em contato a Academia para falar de música

Os fãs de Pabllo Vittar foram longe demais! Indignado com o fato do disco “Não Para Não”, de 2018, não ter sido notado pelo Grammy Latino, Renan Ribeiro, um VittarLover pra lá de engajado, decidiu mandar um e-mail para Harvey Jay Mason, presidente interino da Academia Nacional de Artes e Ciências de Gravação, organizadora do Grammy Award,para falar sobre diversidade por entre as categorias brasileiras da premiação e, acreditem… ele obteve respostas.

No Twitter, o rapaz compartilhou a história numa thread maravilhosa, comprovando tudo com prints, fotos e tudo mais. No texto, ele explicou ao presidente que artistas de grande sucesso no Brasil como Pabllo e IZA, citadas por ele, não estão recebendo a devida atenção da Academia – tendo em vista a importância de ambas na arte e para as comunidades LGBTQIA+ e negra, respectivamente.

Entrevista: Pabllo Vittar e sua máquina de álbuns anuais
(Foto: Ernna Cost)

Vale lembrar que Pabllo Vittar se tornou a primeira cantora drag queen com indicações na premiação, com duas indicações. Porém, ambas por colaborações: “Sua Cara”, ao lado de Anitta, e em “AmarElo”, com Emicida e Majur. Está faltando essa indicação solo no currículo ainda, né?

“Minha inciativa foi porque percebi que quando sai indicações de ambas as premiações, é algo bem comentado pelo público em geral. Temos Dua Lipa, Harry Styles, Billie Eilish no Grammy. E J Balvin, Rosalia e Karol G no Grammy Latino. Pessoas com base de fãs enormes. Mas não vejo essa animação do público brasileiro. As categorias em português não representam o atual cenário musical brasileiro. Tem categorias com artistas que não são conhecidos do público”, disse Renan, em papo com o POPline.

A partir do e-mail para Harvey Jay Mason, o VittarLover foi encaminhado para um bate-papo com Manuel Abud, CEO da Academia Latina da Gravação. O empresário entrou em contato para falar sobre o tema e saber mais do mercado brasileiro. A partir daí, os dois iniciaram uma chamada de vídeo. O interesse de Renan chamou atenção da Academia e ele foi encaminhado para mais uma conversa. Desta vez, com Marcelo Castello Branco, vice-presidente do comitê de nominação.

Segundo as informações de Renan, a conversa rendeu bastante com questionamentos sobre o porque de músicas muito executadas nas plataformas de streaming, por exemplo, estarem fora das indicações. “Falei por um hora com Marcelo“, entregou o rapaz.

“Falamos sobre muitas coisas, sobre a Academia, falei que parece que os votantes brasileiros acham que muitos gêneros são inferiores ao Grammy e que as músicas indicadas são superiores ao que o povo brasileiro realmente escuta. Parece que só música ‘intelectuais’ são indicadas”, desabafou no Twitter.

No desabafo, Renan ressaltou a falta de diversidade na cerimônia. Questão que, vira e mexe, se torna o “calcanhar de Aquiles” do Grammy Awards. E não precisa ir muito longe. Neste ano, a falta de indicações a The Weeknd, que dominou todas as paradas com o disco “After Hours”, por exemplo, reverberou mal para a premiação. “A falta de diversidade de pessoas da Academia brasileira e a importância de pessoa negras, LGBTs, mulheres e jovens…“, ressaltou.

“Ele me explicou muita coisa sobre os bastidores do Grammy Latino e eles já tentam tornar a premiação mais inclusiva para Brasil, mas o Grammy é um organização muito séria é burocrática. Mudanças podem levar de um à dois anos. Mesmo que essa conversa mude 1%, já foi um começo”, comemora.

O último lançamento de Pabllo Vittar, o álbum “Batidão Tropical”, lançado na última semana também foi tema. “Óbvio como um bom Vittarlovers consegui botar ‘Batidao Tropical’ no meio, falando que o álbum foi um sucesso de críticas e publico por trazer as raízes do Norte e Nordeste como o forró e tecnobrega”, destacou ele, sem trazer mais explicações sobre o feedback.

Pabllo Vittar divulga título, capa e quando sairá álbum novo
(Foto: Divulgação)

Escrito por Leonardo Rocha

Drag Race Espanha tem desafio inspirado em Rosalía

Lady Gaga entra para a história dos streams com The Fame Monster