Logo/Divulgação
Gravadora Onda Musical dos executivos da Live Talentos e José Eboli, ex-presidente da Universal Music
in

Executivos da Live Talentos e ex-presidente da Universal Music criam a gravadora 2.0 ‘Onda Musical’

Logo/Divulgação

Os executivos da Live Talentos Guga Pereira e Wilson Anastácio de Oliveira ao lado do ex-presidente da Universal Music, José Eboli, fundaram a gravadora 2.0 ‘Onda Musical’.

O lançamento da gravadora aconteceu no último dia 27 de julho durante a gravação do DVD da dupla Edson e Hudson.

A Live Talentos é um escritório de gestão de carreiras artísticas composto por artistas como Chitãozinho & Xororó, Edson & Hudson, Zezé Di Camargo & Luciano, entre outros.

Em entrevista para o site Movimento Country, José Eboli falou como iniciou a parceria com os executivos:

“Já conhecia o Guga e o Wilsinho da época da gravadora, mas a ideia surgiu durante um almoço em São Paulo, após eu cumprir a cláusula de carência da Universal Music. Foi neste encontro que detectamos uma lacuna no mercado para artistas consolidados que estavam sendo deixados de lado nas grandes Majors e também um espaço para uma empresa que tenha uma visão maior na produção de conteúdo.”

José Eboli ainda completa sobre os objetivos da Onda Musical na formação de um casting:

“Nós queremos ter artistas que a gente acredite, e queremos artistas que acreditem na gente. Na música é preciso ter transparência, uma boa prestação de contas, um trabalho contínuo com os artistas. Hoje contamos com a estrutura da Live que possui três estúdios, somos uma editora e vendemos shows. É uma grande opção para o mercado do entretenimento. Somos uma opção que fica entre as multinacionais e as agregadoras.”

A Onda Musical é uma gravadora que também exerce trabalho de distribuição, edição e marketing.

Veja abaixo o vídeo do seu manifesto:

Escrito por Redação POPLine

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Luísa Sonza posta teaser e adianta inspiração para clipe de “Fazendo Assim”

“Nasce uma Estrela” é eleito pelo público como “melhor filme estrangeiro” no 18º Grande Prêmio do Cinema Brasileiro