Foto: Reprodução / YouTube
in ,

Executivo da Warner fala sobre sucesso de Dua Lipa e do “Future Nostalgia”

Joe Kentish foi o responsável por trazer Dua Lipa para a gravadora.

Dua Lipa tem muito o que comemorar com a era do álbum “Future Nostalgia”. Além do sucesso comercial e de crítica, o disco ajudou a cantora a levar vários prêmios importantes da música internacional, culminando com o BRITS de Melhor Álbum, concedido a ela nesta terça-feira (11).

DUA LIPA / Foto: Getty Images (uso autorizado POPline)

O álbum, que é um verdadeiro case de sucesso na Warner Music, gravadora de Dua Lipa, também virou tópico de conversa entre Joe Kentish, chefe do departamento de Artistas e Repertório da Warner do Reino Unido, e o site Music Business Worldwide.

Compre Future Nostalgia - Moonlight Edition na Regards

Joe, que foi o responsável por Dua Lipa assinar com a Warner Music, destacou que a ideia do “Future Nostalgia” era de levar o projeto para os shows ao vivo, o que ainda não aconteceu por causa da pandemia.

“Desde o começo, toda a ideia desse álbum era mostrá-lo ao vivo. O bordão de Dua se tornou, ‘Isso vai soar ótimo no Glastonbury!’ De repente, tudo isso foi tirado de nós, além de todo o resto que estava acontecendo no mundo”, explicou Joe Kentish.

>> Dua Lipa está ansiosa para retorno dos shows

O lançamento do “Future Nostalgia”

Quando anunciado para março de 2020, o “Future Nostalgia” não sabia o que enfrentaria: a pandemia de Covid-19. Mas a decisão foi a de não adiar o lançamento do projeto, que, segundo o site Music Business Worldwide, já ultrapassou a marca de 3.8 milhões de unidades equivalentes vendidas ao redor do mundo e 4.5 bilhões de reproduções somente no Spotify.

Ainda segundo o executivo, Dua Lipa escreveu cerca de 150 músicas para o “Future Nostalgia”. Quando questionado sobre as qualidades de Dua como compositora, Joe respondeu:

“Eu não acho que você pode fazer um álbum como o ‘Future Nostalgia’ como um artista a não ser que você seja um excelente compositor. Eu não acho que isso acontece. 

Ela dizia a ela mesma que quando ela começou a ir para estúdios de composição era algo intimidador. Isso era algo que eu tentava estar ciente e ter responsabilidade sobre – uma jovem garota, 17 ou 18 anos, indo para esses ambientes, geralmente com caras que são mais velhos; Ela não estava em controle do que a cercava. Independente de qualquer outra coisa, você é o novato na sala.

As pessoas normalmente não percebem que há formas mais fáceis de aprender a ser um grande compositor como um artista, porque dá muito trabalho escrever músicas. O ‘Future Nostalgia’ tem apenas 11 faixas; eu diria que Dua confortavelmente escreveu pelo menos 150 músicas [para o álbum], ideias, rabiscos. E cada uma dessas músicas são tipo um ou dois dias de sua vida.”

Escrito por Kavad Medeiros

Dinâmica especial marca a primeira D.R. do “Power Couple” nesta quarta (12)

divas do pop

P!nk comenta rumores de rivalidade com Britney Spears e Xtina