in ,

Entrevista: Noah Cyrus fala sobre turnê com Katy Perry, controvérsia com XXXTentación e flagra com Austin Mahone

Irmã mais nova de Miley Cyrus, Noah Cyrus, em poucos meses, conseguiu trilhar um caminho próprio, com uma série de singles e parcerias com outros artistas. “Make Me (Cry)”, sua primeira música, ganhou certificado de platina nos Estados Unidos. Seu primeiro álbum ainda não saiu, mas ela já liberou cinco faixas desde que assinou contrato com a gravadora. Com um som mais indie pop, Noah também se arrisca em outros estilos, como eletrônico (com “Chasing Colors” com Marshmello) e indie rock (com “Waiting” com Jake Bugg).

Desde setembro, a adolescente de 17 anos abre os shows da turnê de arenas de Katy Perry na América do Norte, com a possibilidade de se apresentar para grandes públicos. E isso tudo é só o começo! Para falar sobre todas essas questões, a americana concedeu uma entrevista por telefone ao POPline. Leia abaixo – mas leia ouvindo sua música mais recente:

POPLINE – Eu falei com você pela primeira vez em fevereiro, quando você estava promovendo seu primeiro single, “Make Me (Cry)”…
NOAH CYRUS – Para! Eu me lembro de você! Eu me lembro!

As coisas mudaram muito para você desde fevereiro? Agora todo mundo te conhece.
Definitivamente, as coisas mudaram desde a última vez que nos falamos. Agora tenho mais músicas lançadas, mais fãs, mais entrada nas rádios, e estou em turnê. Muitas coisas mudaram. Eu também tenho mais parcerias! E estou feliz pelo álbum, que está vindo.

É algo novo para você ver suas músicas ganhando vida com os fãs. Como você se sente?
É incrível! Antes, eu ainda estava aprendendo… Quero dizer, eu ainda estou aprendendo todos os dias sobre música e tudo mais, mas agora vejo as coisas acontecerem, como minha base de fãs crescer. É louco. Eu fui nomeada ao VMA, agora estou indicada ao EMA…

Sim! Parabéns!
Muito obrigada. É muito louco isso. Muito louco ver tanta coisa progredindo em menos de um ano.

Eu imagino. E você está em turnê com ninguém menos que Katy Perry! Vocês passam algum tempo juntas?
Nós estamos muito ocupadas entre os shows, mas a Katy tem um coração lindo e nós nos divertimos muito juntas, quando estamos na turnê. É uma coisa muito legal estar em turnê com ela.

Ela parece muito legal. Como é nos bastidores?
Ela é a pessoa mais doce que conheço. Eu a amo muito. Sou muito grata à Katy e a toda sua equipe por tudo que fazem por mim. Ser uma artista nova no mercado e poder abrir os shows de um ícone pop, que eu conheço desde que era uma garotinha, é… eu me sinto muito sortuda!

Qual foi o momento mais incrível da turnê até agora?
Cantar no Madison Square Garden [em Nova York]! Esse foi um grande momento na minha vida. É difícil até de acreditar.

Você ainda tem 17 anos, certo?
Sim, tenho!

Você terminou ou abandonou a escola?
Eu terminei o ensino médio. Vou me formar em dezembro!

“NC-17”, seu primeiro álbum, já tem data de lançamento?
Eu não sei sobre a data de lançamento ainda. Mas quando eu voltar para casa vou me dedicar ao máximo para finalizá-lo e para que ele saia muito em breve.

Ele terá quantas músicas?
Eu ainda não tenho certeza. Eu vou precisar de um tempo para sentar e escolher as músicas ainda.

Podemos chamar seu estilo musical de indie pop?
Eu acho que tenho sim um pouco de indie pop. Mas eu não diria que meu álbum inteiro é indie pop. Algumas músicas, como “Make Me (Cry)”, eu chamaria de emo pop. Eu não sei se é exatamente indie, mas tem um pouco disso sim.

Você lançou a música “Again” com o XXXTentacion, o que é bem controverso. Muitas pessoas te criticaram, porque ele responde uma acusação de violência doméstica. O que você tem a dizer sobre isso?
Estou consciente das alegações envolvidas. Nós fizemos essa música há algum tempo, antes disso tudo.

Além de seus singles, você lançou músicas com Marshmello e Jake Bugg. Como foi essa experiência com outros estilos?
Eu amo estilos diferentes. Eu, na verdade, ouço Jake Bugg há alguns anos. A maneira como isso aconteceu é muito louca. Eu amo esse tipo de música do Jake Bugg. E também o Marshmello. Tenho mais colaborações para sair neste ano, muito em breve. Amo trabalhar com todos estilos de música. Não gosto de ser encaixada em um único estilo.

Você pode dizer com quem são suas parcerias novas?
Ainda não posso, mas todo mundo vai saber muito em breve.

Como você conheceu Jake Bugg?
Meu pai conhece a galera do Jake Bugg de Nashville e ele entrou em contato comigo. Ele me mandou uma mensagem, mostrando a música e perguntando se eu gostava. Eu disse ‘o quê? Eu amo!’ e ele me chamou para gravar. Eu gritei ‘eu quero gravar amanhã!’ e gravei realmente. Nós fizemos o clipe e eu amo o Jake. Ele é muito legal. Fico muito feliz de trabalhar com ele.

Você pretende lançar algo com Austin Mahone? Vi algumas fotos de vocês juntos.
Austin Mahone? (risinho) Não, nenhuma música com Austin Mahone!

Ele é tipo um namorado?
Não, ele não é meu namorado.

Ok. Você já tem fãs aqui no Brasil. Nota as mensagens nas redes sociais?
Sim, recebo muitas mensagens dos fãs do Brasil! Eles são muito amáveis e legais comigo. Muito obrigada a todos!

Planos para vir aqui?
Absolutamente! Assim que meu álbum sair, definitivamente tenho que ir ao Brasil.

Para aproveitar, deixe uma mensagem para os fãs brasileiros.
Brasil, eu amo muito vocês! Muito obrigada por todo o apoio. Mal posso esperar para ir ao Brasil e encontrar vocês.

Escrito por Leonardo Torres

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ROCKline: Billy Corgan faz cover de super sucesso de Miley Cyrus, ouça “Wrecking Ball”

Mais um dueto é anunciado no Prêmio Multishow 2017: Gretchen e Valesca irão abrir a premiação