in ,

Em Lisboa, Anitta denuncia mortes na Amazônia: “terra de ninguém”

Foto: Getty Images (Uso autorizado ao POPline)

Anitta conversou com a imprensa internacional antes de sua apresentação no Rock In Rio Lisboa, neste domingo (26). Diante do recente assassinado de Bruno Pereira e Dom Phillips, a artista aproveitou a oportunidade para denunciar as mortes que acontecem na Amazônia.

Foto: Rock In Rio Lisboa (@rockinriolisboa/Twitter)

LEIA MAIS:

A voz de “Girl From Rio” disse: “Para quem é de Portugal e nunca foi para o Brasil: a Amazônia é terra de ninguém, é uma grande bagunça. Lá acontece de tudo, ninguém vê nada, é uma coisa que precisa de atenção“.

“Quem se expõe para falar acaba morto, acaba com a família torturada, acaba tomando um cala a boca”, expos a cantora. “E se vier me matar, vai ter que aguentar a assombração que eu vou virar depois“, continuou uma das atrações do festival.

“A Amazônia é o grande tesouro do nosso país, e as pessoas a tratam como nada. É inaceitável que esse lugar seja perigoso para as pessoas visitarem.”

Confira:

Show histórico de Anitta

A cantora, de 29 anos, entregou um espetáculo rico em cenografia, troca de looks e dançarinos. O repertório da brasileira foi certeiro na escolha de hits do momento, como “Envolver” e “DANÇARINA (Remix)“. De maneira geral, a apresentação foi baseada no incrível show que a artista fez no Festival Coachella, em abril.

Foto: Rock In Rio Lisboa (@rockinriolisboa/Twitter)

Promovendo uma verdadeira festa, a cantora levou o público português foi ao delírio e permitiu que seus familiares subissem no palco segurando uma bandeira do Brasil. Nas redes sociais, o momento em que Anitta, sem querer, quebrou um óculos de uma pessoa que estava na plateia também repercutiu.

Escrito por Douglas Françoza

MD Chefe

BET Awards: MD Chefe vence a categoria ‘Melhor Artista Revelação Internacional’

Vitão chega à final da “Dança dos Famosos” com grande reviravolta; assista!