Foto: Reprodução/TV Globo
in ,

Relembre todas as eliminações e os piores índices do BBB 21

Karol Conká, Nego Di e Viih Tube formam o Top 3 das maiores porcentagens!

Falta pouco para a grande final do BBB 21. A edição já entrou para a história como uma das melhores em audiência, arrecadação por informes publicitários, comentários nas redes sociais e recordes de rejeição em paredões. O POPline elencou todas as eliminações e os piores índices até aqui. Veja o ranking abaixo!

Carla Diaz

Foto: Fábio Rocha/TV Globo

Carla Diaz saiu no sétimo paredão com 44,96%. Contudo a disputa foi apertada contra Rodolffo (44,45%) e Fiuk (10,59%). A atriz frustrou os telespectadores ao cair no paredão falso e não ter movimentado a casa a partir das informações privadas que teve. E assim, desperdiçou a oportunidade de dar fim ao relacionamento abusivo que sofria de Arthur. Pelo contrário: voltou ao jogo e perguntou – de joelhos e na frente de todos – se o brother topava ser seu parceiro no jogo e no amor. O público não perdoou!

Rodolffo

Foto: Fábio Rocha/TV Globo

Acusado de racismo nas redes sociais por fala sobre o cabelo de João Luiz, Rodolffo foi o nono eliminado com 50,48% dos votos contra Caio e Gilberto, que tiveram 44,09% e 5,43% respectivamente. A eliminação do cantor sertanejo contou com discurso didático do apresentador Tiago Leifert. Como fosse uma aula de história, o apresentador ressaltou o penteado do João como uma forma de resistência.

João Luiz

Foto: Fábio Rocha/TV Globo

Bom jogador no Jogo da Discórdia, faltou a João Luiz aplicar suas qualidades no dia a dia da casa. Décimo segundo eliminado com 58,86% dos votos (contra Pocah e Arthur, com 28,21% e 12,98%, respectivamente), o professor de Geografia pecou ao se manter afastado dos problemas da casa. Apesar de ser visto como coerente em seu jogo, não agradou a uma parcela dos telespectadores ao expôr o racismo sofrido por Rodolffo no episódio da peruca de homem das cavernas. Foi vítima de um sistema que pune quem denuncia o racismo. Reflexo de uma parcela do Brasil que é racista, mas renega seus sentimentos controversos.

Lumena

Foto: Fábio Rocha/TV Globo

O fim da jornada de Lumena foi mais amena que de seus parceiros de jogo Nego Di e Karol Conká. Quinta eliminada, a baiana teve 61,31% contra Projota (37,07%) e Arthur (1,62%). Foi importante quando a psicóloga levantou uma pauta necessária ao falar sobre o preconceito e a ridicularização de pessoas trans. Mas ao ser ouvida e compreendida pelos brothers, legitimou o “poder” de classificar o que é grave e o que não é, o que pode e o que não pode. Acabou subindo pra cabeça…

Arcrebiano

Foto: Fábio Rocha/TV Globo

Arcrebiano foi o segundo eliminado com 64,89% dos votos. O modelo foi eliminado depois de uma semana conturbada e um paredão que, à época, não tinha muito apelo. Pois Juliette (33,23%) e Gilberto (1,88%) ainda não tinham assumido o protagonismo do jogo. Mas o que possivelmente motivou a saída de Bil podem ter sido a falta de diálogo, sua relação com Karol Conká e sua postura de jogo.

Caio

Foto: Fábio Rocha/TV Globo

Com 70,22% dos votos, Caio perdeu a disputa pela preferência do público contra Gilberto (27,99%) e Fiuk (1,79%). Décimo primeiro eliminado, o fazendeiro agradou o público em sua parceria de jogo com Rodolffo. Simpático, foi o primeiro integrante do grupo Pipoca a conquistar um milhão de seguidores no Instagram. Porém ficou marcado por plantar intriga entre os brothers e deixar a confusão rolar solta. Além disso ameaçou deixar o programa por diversas razões. E isso cansou os telespectadores.

Sarah

Foto: Fábio Rocha/TV Globo

A espiã do BBB 21 foi de favorita a eliminada. Comentários debochados sobre a pandemia, declarações sobre Bolsonaro e quebra de aliança com Juliette foram alguns dos motivos que tiraram Sarah do jogo. A consultora de marketing foi eliminada com 76,76% dos votos contra Rodolffo (22%) e Juliette (1,24%). E, desta forma, o G3 dos sonhos do público (Gil, Juliette e Sarah) chegava ao fim.

Thaís

Foto: Fábio Rocha/TV Globo

Apesar de ser vista como “planta” pelo público, Thaís deu uma acordada no jogo nas últimas semanas. Mas o ciúme de sua amizade com Viih Tube e as rusgas com Juliette, à essa altura uma das mais queridas da edição, foram cruciais para a rejeição da dentista fora da casa mais vigiada do país. Foram 82,28% dos votos para a décima eliminada contra 15,88% de Arthur e 1,83% de Fiuk, com quem viveu (ou tentou) viver um romance que tinha contornos infantis e irritou os telespectadores.

Kerline

Foto: Fábio Rocha/TV Globo

Kerline foi a primeira eliminada do BBB 21, com 83,50% dos votos. Ela enfrentava Rodolffo (7,88%), do grupo Camarote, e Sarah (8,62%), do Pipoca. À época, os grupos ainda estavam divididos, mas a sister teve sua passagem pela casa marcada por uma treta com Lucas Penteado já na primeira festa do reality. Eles se desentenderam por causa de uma brincadeira com cara de joguinho de sedução, e Kerline chorou copiosamente depois do episódio, sendo amparada por vários membros da casa.

Projota

Foto: Fábio Rocha/TV Globo

Sexto eliminado, Projota bateu 91,98% dos votos contra Thaís (6,72%) e Pocah (1,39%). O rapper entrou como um dos mais amados pelo público e deixou o programa como um dos vilões da temporada. E como um dos antagonistas, ficou marcado por liderar – ao lado de Nego Di – o isolamento de Lucas Penteado do restante da casa e, posteriormente, pela falta de sorte em uma série de planos que deram errado.

Viih Tube

Foto: Fábio Rocha/TV Globo

Décima terceira eliminada, Viih Tube talvez tenha sido a melhor jogadora dentro da casa. Mas, conforme alertou Tiago Leifert, quando o jogo interno é muito bom, o externo fica prejudicado. Ao contornar situações que poderiam lhe prejudicar, montou uma árvore genealógica que virou piada aqui fora. Os “primeiros abraços” em cada líder também foram notados. O sentimento por cada brother mudava de acordo com suas necessidades e o público percebeu. A youtuber saiu com 96,69% e agora está no Top 3 dos mais rejeitados pelo público. Gilberto e Fiuk tiveram apenas 0,71% e 2,61% dos votos.

Nego Di

Foto: Fábio Rocha/TV Globo

Terceiro eliminado do programa, Nego Di ostentou (por pouco tempo) o recorde histórico de rejeição do programa ao cravar 98,76% dos votos contra Fiuk (0,87%) e Sarah (0,37%). As atitudes do humorista com Lucas Penteado – que no início do jogo era seu aliado – não foram tolerados pelo público. Além disso, o gaúcho tornou-se uma espécie de “líder do gabinete do mal”. Em paralelo, piadas de mau gosto foram descobertas pelo público aqui fora. Com uma série de notícias negativas, o resultado não foi necessariamente uma surpresa.

Karol Conká

Foto: Fábio Rocha/TV Globo

Em um dos paredões mais esperados desta edição, Karol Conká levou a pior na preferência do público na disputa contra Gilberto (0,29%) e Arthur (0,54%). Quarta eliminada, a rapper cravou 99,17% dos votos e quebrou um recorde duplo: maior rejeição total e maior rejeição em paredões triplos. Em pouco mais de uma semana de jogo, a artista já tinha antagonizado situações de constrangimento (Arcrebiano), xenofobia (Juliette), tortura psicológica (Lucas Penteado) e colecionou uma sucessão de atitudes condenáveis pelo público.

Curtiu esta matéria? Clique aqui para ler mais conteúdos do Oh My God! by POPline. Tem listas, curiosidades, virais, celebs, k-pop, reality shows e muito mais sobre cultura pop!

Escrito por Daiv Santos

Grammy

Tênis de Kanye West no Grammy é vendido por quase 2 milhões

Saiba tudo sobre “Butter”, novo single em inglês do BTS