Gestão Coletiva da Música, Ecad e Associações Musicais
Foto: Reprodução/Ecad
in

Ecad antecipa rendimentos de festa junina para os titulares

A gestão coletiva fará um adiantamento de R$ 4 milhões à verba que será distribuída em setembro.

As associações de música que compõem o Ecad, comunicaram uma nova decisão extraordinária referente ao segmento de Festa Junina: a gestão coletiva fará um adiantamento de R$ 4 milhões à verba que será distribuída em setembro.

Esta medida das associações e do Ecad busca minimizar os impactos financeiros sofridos por compositores, intérpretes e músicos devido à pandemia do coronavírus, a exemplo do aporte feito na distribuição de carnaval, em maio.

“A classe artística vem sendo duramente afetada pela pandemia e esta antecipação tem o objetivo de viabilizar a manutenção deste repasse anual, já que muitos titulares têm suas músicas tocadas apenas nesta época do ano e os eventos juninos foram escassos”, destaca a União Brasileira de Compositores (UBC) em comunicado.

Sem este adiantamento, o segmento de Festa Junina teria uma distribuição de R$ 68,2 mil, um valor 99% menor do que a verba distribuída em 2019, último ano sem os impactos da pandemia.

Sobre a verba

O Ecad fará um adiantamento de R$ 4 milhões e este valor será somado à verba de R$ 68,2 mil arrecadada dos eventos juninos. O desconto deste montante acontecerá em 5 parcelas de distribuições futuras do segmento de Festa Junina, com as devidas correções monetárias. O início dos descontos ocorrerá no primeiro repasse desse segmento sem os efeitos da pandemia.

A distribuição do segmento de Festa Junina, que ocorre anualmente no mês de setembro, é feita de forma indireta, com base em uma amostra coletada dos eventos juninos realizados em escolas, igrejas, pequenos eventos, quermesses etc.

Leia mais:

Como neste ano não houve eventos passíveis de gravação, o Ecad utilizará as músicas contempladas nas últimas 5 distribuições do segmento de Festa Junina para compor a amostra que será utilizada nesta distribuição. Neste repasse, serão contempladas 65 mil execuções, relativas a mais de 15,9 mil músicas.

A gestão coletiva está permanentemente melhorando seus processos em prol dos titulares de direitos autorais, remunerando todos com agilidade, transparência e eficiência. Esta proposta foi elaborada para viabilizar uma distribuição significativa em um segmento essencial para a classe artística.

Escrito por Rafa Ventura

Duran Duran, Maná e Santana estão entre as estreias da semana

Alejandro Sanz ganhará uma estrela na Calçada da Fama