in ,

“Don’t Stop The Music”, da Rihanna, alcança 500 milhões de streams

Faixa faz parte do álbum “Good Girl Gone Bad”, de 2007.

Foto: reprodução

Em 2007 a Rihanna pediu pra não pararem a música, e ela não parou desde então! O hit “Don’t Stop The Music“, presente no álbum “Good Girl Gone Bad” e lançado como single em setembro daquele ano, alcançou nesta semana a incrível marca de 500 milhões de streams no Spotify. Hino das baladas mundo afora, a faixa, escrita por Mikkel Storleer Eriksen, Frankie Storm, Michael Jackson e Tor Erik Hermansen, conseguiu chegar até o #3 lugar da Billboard Hot 100.

Leia mais:

Para Rihanna, residência em Las Vegas está fora de cogitação

Shows residentes em Las Vegas já se tornaram uma constante no mundo da indústria fonográfica. Antes vistas como “a aposentadoria do artista”, essas séries de shows na cidade agora são também estratégias para artistas atuais e populares. Mas não para Rihanna. Para ela, residência em Las Vegas está fora de cogitação.

Rihanna: "meus fãs me matariam se eu os fizesse esperar por canções de ninar"
(Foto: Getty Images / Uso autorizado POPline)

Atualmente grávida de seu primeiro filho, Riri demonstrou já que não pretende se acomodar, como acontece com mamães da música pop, e realizar shows em Las Vegas, para melhor se adequar à nova rotina com o bebê.

Ao ser questionada por um paparazzo se ela, algum dia, faria um show residente em Las Vegas, a resposta de Rihanna foi curta e simples: “Nunca!”.

O questionamento que fica agora é: depois da longa espera por músicas novas e um novo álbum, que ainda não chegaram, os fãs de Rihanna terão ainda uma nova turnê da cantora? Pelo menos ela garantiu que a sonoridade das novas canções não serão para bebês!

Sim, vocês ainda terão músicas minhas. Meus fãs me matariam se eles tivessem esperado esse tempo todo para ganhar canções de ninar”, brincou a artista em entrevista ao site Entertainmet Tonight.

Escrito por Giovanni Oliveira

Álbum “DONDA”, de Kanye West, ultrapassa 1.5 bilhão de streams

No BBB22, Gustavo fala de repetição de votos: “Entrei para mudar isso”