Connect with us

Claudia Leitte

Disco, turnê e maternidade: Claudia Leitte está de volta e hasteia a “bandera” do amor

Cantora volta ao trabalho e já retoma shows no fim do mês na Micareta Salvador

Published

on

Dois meses após dar à luz Bela, sua terceira filha, Claudia Leitte esteve na sede do Twitter em São Paulo nesta sexta-feira (11) para anunciar o novíssimo e grandioso projeto “Bandera”: um combo que inclui single, álbum, videoclipes e turnê. “Da caixinha de onde saiu ‘Bandera’, saíram outras [canções]. E ‘Bandera’ não é só o nome da música, mas o nome desse projeto, de onde fiz um álbum. A gente tem um disco para lançar nos próximos meses”, conta.

A todo instante, Claudia brincava com os jornalistas falando em português, espanhol e inglês – os três idiomas que aparecem no single “Bandera”, lançado no início de outubro. A cantora contou qual é a sua ‘Bandera’: “A minha bandeira é o amor e não tem como não ser. Parece clichê, parece que estamos sendo inconveniente ao falar de amor. Mas é isso que me motiva. Sabe aquilo de olhar com indiferença? Isso é falta de amor. E sem amor não rola”, sentencia.

Além de se preparar para gravar o clipe de “Bandera” nos próximos dias, dentro de duas semanas ela estreará a “Bandera Tour” no palco da Micareta Salvador nos dias 26 e 27 de outubro. E ela promete mostrar as novas canções que vem compondo há pelo menos dois anos. E claro, ela ainda falou da aventura de ser mãe de uma menina e dos planos para o carnaval em Salvador e no Rio de Janeiro, onde puxará um trio pela primeira vez.

Foto: Manuela Scarpa/BrazilNews/Divulgação

Avaliando os anos de carreira

Eu comecei minha carreira muito nova. Então eu já experimentei de tudo que vocês possam imaginar, já cantei todo tipo de sentimento, toda loucura. Lembro que fiz um discurso no meu primeiro DVD onde eu dizia “Minha bandeira um dia vai ser verde, amarela, azul, branca e cor de rosa” e eu começava a cantar “Safado, cachorro, sem vergonha…”, umas coisas que eu acreditava quando era adolescente e que não mudaram. Porque eu continuo acreditando na força feminina, mas hoje em dia eu tenho uma preocupação muito mais consciente sobre deixar algo, ainda que eu não esteja mais aqui. E isso não me traz pressão nenhuma. Pelo contrário. Faz tudo muito mais divertido. Acordar de manhã pra me arrumar é como se estivesse me vestindo como “superman”, pra passar uma mensagem boa pras pessoas. Isso não me faz um ser superior, mas sim um ser que tem um serviço a fazer.

Clipe de “Bandera”

Acabei de parir. Eu queria estar mais ativa para poder gravar o clipe de “Bandera”. Vai ser bem divertido, tem tudo a ver com a letra da música. Vai ser gravado em Miami e dirigido pelo Chico Kertész. É uma música que abraça a todos, que traz para perto e aproxima. O single junta todas as bandeiras, une o mundo em prol de uma mesma mensagem. Bandera é Boricua, Dominicana, Cuba, Colombiana, Brasil e Barcelona. Bandera é do mundo, é para o mundo.

O voo da P!nk no Rock in Rio e os memes

Ai, gente, vocês viram isso [os memes] por causa de P!nk. Eu vejo isso todo dia nos nossos grupos. Tem figurinha minha de braços abertos, voando, caindo. É uma beleza. Sou obrigada a conviver com isso. Eu amo fazer esses voos, essas coisas excêntricas. P!nk é uma das melhores cantoras da vida. Independente de como eu seja lembrada, é o máximo ser lembrada nesse momento do lado da P!nk. Essa [minha] turnê do Rock in Rio não deu certo. A gente colocou uma porcaria, economizou, ficou pendurado. Mas eu fazia toda uma coisa estrambólica, muito legal, que devia ter feito no Rock in Rio. Na próxima vez, eu não vou economizar. Vou ver se consigo achar o treinamento… Você acha que vou parar de voar? Jamais. Sou o próprio passarinho do Twitter.

Estreia da “Bandera Tour” na Micareta Salvador

A gente começa a turnê efetivamente em Salvador [no dia 26/10] e a gente repaginou todo o repertório e colocou todas as músicas do próximo álbum que será lançado, acredito eu, no início de dezembro. Finalizei ele ainda grávida e já está pronto. Sei que em princípio deve rolar uma coisa de “quero ouvir tal música”, mas as músicas novas são tão pra cima, tão quente, de alma, que decidi colocar todas elas na turnê. Mais figurino, cenário, e agora peitos explodindo [risos]… Vai ser tudo de bom. Estou nervosinha, mas muito feliz.

Foto: Manuela Scarpa/BrazilNews/Divulgação

Participações no álbum “Bandera Move”

Sim, eu tenho Joey Montana fazendo uma participação, tenho Xand Avião… Ele contou antes, esse linguarudo. Era pra eu estar revelando pra vocês aqui antes [risos]. E tenho mais dois convidados internacionais que não posso falar ainda.

O “trio” Davi, Rafa e Bela

Estou amamentando e, às vezes, fazendo uma conferência em vídeo, por exemplo. Já vivi isso antes, mas não desse jeito. Davi e Rafa fazem uma bagunça em casa. Ainda bem que tenho uma equipe maravilhosa. Preciso dessas pessoas porque é difícil. Mando parar de gritar, com a menina no peito… Rafael, às vezes, acha que Bela é um cachorrinho, e eu digo: ‘Olha a moleira da menina’ (risos)… e Davi acha que é o pai, quer segurar, levar para fora…

Dar à luz nos Estados Unidos

Quando tive Davi, 29 dias depois do parto, estava em cima do trio elétrico no Carnaval de Salvador. Foi umas das experiências mais loucas da minha vida, mas eu era nova e fui… Quando o Rafa veio, entrei para a primeira edição do The Voice e gravei a abertura com 9 meses de gravidez. Agora, terminando esse projeto em Los Angeles, ou eu concluía e teria Bela lá, ou atravancaria tudo. Conheci um médico maravilhoso e quis ter minha filha com ele. Aí, conversei com meu obstetra (daqui) e ele super me apoiou, me deu aval para ter lá. Mas Bela é brasileiríssima, viu?

Mãe de menina

Bela me fortaleceu muito, uma força feminina que surgiu dentro de mim, sabe? Fiquei muito mais cheia de gás. Não sei amar mais um filho do que outro, mas Bela tem um lelê de mulher que me fez powerful [poderosa]. Tem desafios todos os dias. As aventuras são muito intensas, mas estou feliz. Às vezes, bate um desespero de achar que não vou conseguir dar conta, mas logo penso: ‘Meu nome é Claudia Leitte. Dou logo três tapas para devolver minha autoestima, boto esse sutiã e vou (risos). Não está fácil, mas está massa.

Família x trabalho

Sabe esse dilema que toda mulher vive quando vai trabalhar? Ele é real. É minha terceira filha. Bela é a coisa mais linda do mundo. Meus filhos são demais, mas preciso cantar. Obviamente, tenho uma empresa. Paro de licença-maternidade, mas as contas não param de chegar. Existe essa preocupação como mulher e empreendedora. É muito importante parar e estar com os filhos, isso traz um equilíbrio, ainda que não consiga dar conta de tudo, mas se chega perto quando faz o que ama. Não posso ficar sem meus meninos nem meu público. Não dá para comparar. Preciso das duas coisas para ser feliz.

Foto: Manuela Scarpa/BrazilNews/Divulgação

Cantar em outros idiomas

Me sinto meio colombiana, bem sexy quando canto em espanhol. Em inglês eu me sinto sexy, mas tem uma coisa mais de força. Em português eu sou muito do trio elétrico. São três mulheres diferentes que acontecem ali. É bem louco.

Significado da logo da “Bandera Tour”

A árvore da logo é uma oliveira. É uma árvore muito fértil, muito rica. Tudo tem um significado. Todos os meus shows trabalhei com mensagens que iriam tocar as pessoas. Tem uma passagem que é muito recorrente na minha vida desde que fiz a turnê “As Máscaras” que tá lá na letra da música, inclusive. Ela fala que “você vai ser como árvore plantada junto a ribeiros de águas”. Independente da estação, você vai continuar com folhas lindas, mesmo que elas se renovem, e dando frutos no tempo certo. O meu show é dividido em quatro estações e a gente fala dessa história. Independente do tempo que passe, minhas raízes estão fincadas na minha história, no lugar de onde vim, e lá é onde os rios correm. É uma metáfora que vai ficar muito profunda, é muito maternal. Eu me sinto como essa árvore.

‘Bandera’ da diversidade

Minha bandeira é o amor. Eu já falei muita coisa que não devia falar. Poxa, são quase 20 anos de carreira, comecei adolescente. Tinha 17, 18 anos de idade. Com 19 estava no Babado Novo, de rosinha. Como que eu não iria falar besteira? Como não iria ser boba na frente de todo mundo? Eu sou boba até hoje, eu tenho direito de ser boba, né? Sou fofa também, sou tão cute. Tô lá pra fazer o melhor que posso através da minha música. Uma coisa que acredito servir pra todo mundo: “descobre a que você foi chamado”. Eu sou cantora, eu faço música. A música é minha bandeira. Eu subo num palco para inspirar as pessoas através da minha música. O microfone amplifica meu som. Óbvio que eu tenho que ter responsabilidade social, um cuidado. Você amadurece com pauladas em vida, que ensinam mesmo de alguma maneira, mas tenho consciência de que meu chamado é a música. Não adianta eu querer virar agora uma reacionária, uma militante de alguma coisa. A minha vocação é ser cantora. Ali eu milito. Cada um, dentro do seu chamado, fazendo sua parte que lhe cabe, independente de ser, simplesmente sendo alegria, paz, dar um abraço, um olhar… é fazer aquilo com amor, fazer o bem.

Carnaval 2020 Rio de Janeiro

O carnaval no Rio vai ser o máximo, o carnaval do Rio é um máximo. Eu vou me divertir muito (o bloco está confirmado para o dia 9 de fevereiro, às 7h, e desfilará na Av. Presidente Antônio Carlos, no Centro do Rio, local destinado aos mega blocos). Mas antes disso, no dia 29 de dezembro farei um show na Marina da Glória que será uma espécie de pré-carnaval porque vou levar trio elétrico pro Rio e a gente poderá fazer um aquecimento pro carnaval.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



POPline Mix




Ranking