in ,

Dilsinho sobre paternidade: “me trouxe uma paz”

Foi ao ar neste sábado o documentário “Dilsinho – Garrafas e Bocas” no Multishow. O filme é uma iniciativa de Dilsinho, que percorre quatro bares em quatro regiões do Rio de Janeiro, reunindo curiosidades e fatos sobre boemia e quem faz a noite acontecer. Quem perdeu a exibição ainda pode prestigiar o registro neste domingo, no Canal Bis, às 21h30.

“Andando pela noite e vivendo dos bares, a gente encontra um pouco de tudo. Eu lembro que, quando eu comecei a tocar, com 14 anos, eu não sabia muitas músicas e tinha que aprender as músicas na hora. Então acho que é um grande desafio”, disse o artista sobre a experiência.

No registro, o cantor também conversa com profissionais da noite carioca e reúne histórias emocionantes e divertidas. O projeto também dará suporte a bares que sofreram com a crise desencadeada pela pandemia do novo coronavírus através de uma associação à rede Palcos do Rio. O setor foi um dos mais prejudicados pelo cenário pandêmico.

“O documentário começou meio sem roteiro. Eu visitei o bar em que eu toquei quando tinha 14 anos de idade. Fui lá, bati na porta e falei ‘gente, como é que vocês estão?’. Foi muito emocionante pra mim, passou um filme na minha cabeça, poder voltar no lugar onde tudo começou pra mim”, disse o cantor que decidiu dar voz as pessoas que vivem nos bares.

“Eu devo tudo o que eu aprendi e o que eu sou hoje ao meu começo, aos bares, aos primeiros fãs que vão aparecendo. Eu aprendi com esse projeto que aquelas pessoas dependem daquilo ali para viver. Eu sou uma delas, que dependi disso por muito tempo”, contou Dilsinho. “As pessoas precisam daquilo para colocar comida na mesa, então o entretenimento não é só uma diversão. Estamos aqui para trabalhar e fazer tudo com muito carinho para vocês”, completou.

Em sua visita ao POPline.Space, no Rio de Janeiro, Dilsinho também contou detalhes da música “Porre“, faixa inédita lançada junto com o documentário. “Quando eu comecei a falar de música eu sempre tive vontade de fazer coisas que fizessem sentido na vida das pessoas. Essa é uma música que fala sobre um relacionamento em que eles terminaram e ele ficou sozinho em casa”, descreveu.

Os próximos meses prometem ser cheios para o cantor. Ele deve lançar quatro EPs com parcerias com Péricles e Zé Neto & Cristiano. “Acho que eu seria um músico frustrado se não tivesse uma música com o Péricles”, brincou Dilsinho.

Paternidade

A menos de um mês, o cantor recebeu sua primeira filha, Bella, fruto de seu casamento com Beatriz Ferraz.

“Virar pai acho que foi o maior presente que eu pude ter no processo de lançamento e de criação desse projeto. Eu estou muito feliz de poder realizar um negócio que faz sentido na minha vida e sentido na vida de outras pessoas. Eu acho que minha filha me trouxe uma paz, um amadurecimento incrível. Eu não sabia que existia tanto amor por uma pessoa como eu sinto pela minha filha. A partir de hoje, a partir do momento em que você pega no colo, tudo é pra ela”. 

Escrito por Douglas Françoza

Christopher sobre shows do RBD: “Será a turnê de despedida”

Anitta adianta sonoridade de próximo single: “Tem batidão”