in ,

Débora Falabella sobre rever “O Clone” na TV: “Acho engraçado”

Exibida pela primeira vez há 20 anos, novela está reprisando atualmente na Globo

(Foto: Instagram/@deborafalabellaoficial)

A novela “O Clone” estreou em 2001 e continua sendo uma das maiores produções da TV brasileira. Não é à toa que a trama está reprisando mais uma vez no “Vale a Pena Ver de Novo“. Com muitos personagens icônicos, a Mel, interpretada por Débora Falabella, é com certeza uma das mais marcantes. Apesar de toda seriedade da história, a atriz contou que acha graça quando rever suas cenas no folhetim.

(Foto: TV Globo)

LEIA MAIS:

Em “O Clone“, Mel é uma jovem que desenvolve uma dependência química, na época um assunto que ainda era um tabu. “O que mais me tocou foi poder falar sobre o tema da dependência química sem amarras e sem tabus, humanizando a situação de um dependente químico e da sua família. Quando o público se identifica com o personagem, se torna muito mais forte para falar sobre o assunto e procurar ajuda“, conta Débora.

Eu fico muito feliz até hoje quando pessoas que passaram por uma situação parecida, me encontram e dizem que se enxergaram naquela personagem, se sentiram identificadas e menos sozinhas“, completou. Vale lembra que Débora Falabella ainda estava no começo de carreira em “O Clone” e o sucesso da personagem foi fundamental para a sua carreira.

LEIA MAIS:

Sobre rever o “O Clone“, a atriz diz não se incomodar em assistir suas cenas. “Eu não sou autocrítica com algo que foi feito há 20 anos, acho que hoje em dia sou muito mais generosa comigo não sendo autocrítica com trabalhos tão antigos. Acho muito mais interessante observar, entender como era diferente o frescor, a fragilidade em cena. Muitas coisas a gente ganha com a idade e com o amadurecimento em relação à profissão, mas outras a gente também perde“, contou.

Além disso, Débora Falabella ainda se diverte ao acompanhar a reprise da trama. “É ótimo assistir, acho engraçado entender as opções que eu buscava em cena, quais eram as decisões que eu tomava para determinadas cenas e que talvez hoje eu tomaria outras, observar o meu trabalho através do tempo e também o trabalho dos outros atores. É lindo poder ver essa evolução e as escolhas que a gente fez naquela época“, completou.

Curtiu esta matéria? Clique aqui para ler mais conteúdos do Oh My God! by POPline. Tem listas, curiosidades, virais, celebs, k-pop, reality shows e muito mais sobre cultura pop!

Escrito por Victor Viana

Rosalía lança clipe conceitual para a faixa “MOTOMAMI”

Luísa Sonza: “Meu sonho ser a piranha que vocês acham que eu sou”