in

Crítica comenta novo álbum da Demi Lovato: “coeso e um dos mais fortes lançados em 2017”

Nesta sexta-feira (29) Demi Lovato lançou seu novo álbum, o “Tell Me You Love Me”. Apostando em uma sonoridade mais Soul, a cantora quer mostrar sua potência vocal em uma coleção de músicas muito honestas. No dia do lançamento, os críticos já comentaram e tiveram opiniões mistas.

Confira os destaques:

Affinity

Lovato liberou um álbum mais inclinado para o R&B e soul, enquanto ainda mantém o pop. Este gênero musical é muito apropriado para sua voz e isso é extremamente claro com muitas das músicas.

Pressplayok

Demi Lovato é melhor do que o material que ela entregou aqui. ‘Sexy Dirty Love’ pode ser um grande hit com sua melodia forte, se for forçar um pouco; Também é um alívio ouvir as doces e lentinhas ‘Lonely’, ‘Only Forever’ e ‘Ruin The Friendship’. Quando Demi é dona desses momentos íntimos, ela brilha, e ‘Tell Me You Love Me’ certamente funciona melhor quando é como um sussurro.

San Francisco Chronicle

‘Tell Me You Love Me’ encontra a cantora tomando controle de sua vida. A voz de Demi está muito bem colocada e francamente turbulenta, segurando faixas animadas e lentinhas, como “Sorry Not Sorry” e “You Don’t Do It for Me Anymore”. Apesar de ser uma cantora de muito sucesso, ela ainda se sente rejeitada, lembrando a emoção de músicas de suas predecedentes Christina Aguilera e Kelly Clarkson. Ela fala de relacionamentos destruídos com vocais fortes em uma distância segura.

Idolator
4 estrelas

Com Tell Me You Love Me Demi finalmente acertou em cheio. Em vez de se esquivar com um ou dois hits entre um monte de músicas esquecíveis, a hitmaker finalmente recrutou a equipe certa e encontrou sua voz em baladinhas cintilantes e músicas animadas e frenéticas. O álbum tem a distinção de ser mais coeso e é um dos mais fortes lançados em 2017.

All Music

As afirmações de Lovato de que ‘Tell Me You Love Me’ está mergulhado no R&B provam ser verdade, mas não é um soul monocromático. Iniciando com a forte e agitada “Sorry Not Sorry”, o álbum passa de um estilo de música soul de igreja, para as sedutoras e lentas baladas criadas para mostrar cada movimento de diva da cantora. Embora existam fantasmas de soul tradicional pelo álbum, a produção é firmemente moderna, cheia de batidas eletrônicas e alusões aos ritmos de hip-hop. É um som que se adapta a Lovato, que nunca se posicionou como uma cantora retrô, mas reutilizou sons mais antigos para uma nova audiência. Com músicas bem construídas e as performances controladas de Lovato, ‘Tell Me You Love Me’ pode ser o seu álbum mais forte.

Escrito por Caian Nunes

Confira o que a crítica achou de “Younger Now”, novo álbum da Miley Cyrus

“Mi Gente” não foi a primeira vez: relembre 5 vezes que Beyoncé cantou em espanhol