Malía. Foto: Lorena Dini para a "Quem"
in

Conversamos com artistas e produtores sobre as apostas e tendências musicais para 2021

Depois de 2020 nos entregar várias novidades, queremos agora saber o que nos espera para o ano que se inicia.

É difícil iniciar um texto falando sobre o ano de 2020 sem lembra que foi um período extremamente atípico para todo o planeta, com a pandemia da Covid-19, quarentena, isolamento e distanciamento social.. Mas além disso, 2020 também nos entregou algumas novidades musicais.

Além da explosão das lives, que foi a alternativa do mercado musical para entregar entretenimento ao público, que não podia estar em shows e aglomerações, alguns ritmos ganharam força nesses últimos 12 meses.

kpop
Foto: Reprodução de internet

O K-Pop já deixou de ser um fenômeno há muito tempo, mas em 2020 ele ganhou ainda mais força e se consolidou como uma presença marcante no mercado internacional. A música latina também ganhou ainda mais espaço, com vários artistas do gênero quebrando a bolha e aparecendo forte também em paradas como a BIllboard Hot 100.

Aqui no Brasil, tivemos o brega funk, bombando no período do carnaval e meses depois, e o Piseiro, que ganhou ainda mais destaque no segundo semestre do ano. O funk, que já é um ritmo forte, juntou-se a outros gêneros, como o Trap, formando uma liga ainda mais forte nas paradas de sucesso nacionais.

Mas e agora? O que 2021 nos aguarda?

Para responder essa pergunta, conversamos com alguns artistas, produtores, locutores de rádio e profissionais da indústria sobre as apostas e tendências que eles enxergam para o ano que se inicia. E também quais artistas que eles acreditam que irão se destacar nos próximos 12 meses.

Confira as respostas:

JULIA JOIA: Tenho duas respostas pra essa. Acho que a tendência do disco e dance music está voltando muito pro universo pop e acho que só vai crescer. Minha outra aposta é cada vez mais espanhol no topo! Isso só se confirma com Bad Bunny, Rosalia, Maluma, J Balvin, etc , nomes que crescem mais a cada dia e ganham notoriedade e respeito dos grandes artistas já renomados de língua inglesa.

GUSTAVO TIBI: Aposto muito no João Napoli, conheço o trabalho dele desde quando ele fez o The Voice Kids e recentemente ele viralizou com a música “Poesia pra ela”. Aula de carisma e um compositor de mão cheia mesmo com a pouca idade. Acredito demais no potencial dele.

JADE BARALDO: Nathy Peluso, meu sonho de mulher e de feat, trazendo referencias bem latinas com muita personalidade e, tempero e força!

ELANA DARA: Eu vi crescer muito em 2020 no Brasil o Trap brasileiro. Quem tá abrindo muito espaço para isso é o Matuê! Eu vi que ele conseguiu colocar todas as faixas dele no Top 10 Spotify Brasil. Acho que a galera está investindo, os produtores estão fazendo mais trap e colocando cada vez mais músicas do gênero no Top 200 Brasil. Então acredito que em 2021 vai ser uma grande tendência musical.

LUA: Minha aposta sem dúvidas é a Gloria Groove, tudo que ela vem conquistando só confirma que tá ficando pequeno pra ela, pra mim é uma das artistas mais completas da atualidade. E tendência musical muito forte é o Brega Funk com certeza, que ganha muita força com as novas plataformas digitais (tiktok), junto com o Trap mais pop que o Matuê trouxe pras paradas esse ano.

LUCY ALVES: Acredito no forró como próxima tendência. Forró pop, algo que já vem sendo construído e difundido… É algo que transita pela batida de ragga, baião, piseiro, xaxado e beat. O nordeste novo tá vindo com tudo.

THÍCIA: Para 2021, eu aposto no Pop com melodias leves, de amor, vibe elevada, que de alguma forma faça a gente vibrar alto, nos conectando com o coração. Vitor Kley, Melim, Lagum, Giulia Be, Ana Gabriela e Luana Berti são artistas dessa linha. Também, aposto muito no crescimento de músicas contando histórias de amor entre mulheres. Adicionando mais um nome incrível que é a DAY.

POCAH: K-Pop e Funk 170Bpm. Acredito que esses dois ritmos serão as maiores tendências do próximo ano, já são nomes bem aceitos, com músicas animadas, dançantes. Acredito que tem tudo pra ganhar todo nosso país.

MABI: Sem querer parecer pretensiosa, minha maior aposta sou eu mesma.
Eu estou apostando todas as minhas fichas que 2021 vai ser o ano que eu vou chegar chegando, vai ser o meu ano. A MABI quer chegar pra ficar e empoderar muita gente. ❤️

OUTROEU: Nós. Hahahah. Brincando, Nós sim mas se fôssemos apontar alguma tendência eu iria na vibe dos mesmos. Surfaces. E aqui no br os Gilsons.

CLAU: O que acho que vai ser tendência – e espero que seja – é trazer o R&B, esse estilo que canto, amo e defendo, cada vez mais para a música pop do Brasil. Como alguns artistas maravilhosos já estão fazendo isso,e vão arrasar ainda mais!

LUDMILLA: Sobre a minha aposta para 2021 é o forró e o tecnobrega. Eles estão arrasando muito e eu curto pra caramba as batidas das músicas dos Barões da Pisadinha e do Tierry, com a “Rita” dele.

BRYAN BEHR: Enxergo a gente (e digo a gente pois me incluo nesse movimento) flertando muito com a música de letra bonita mas que faz dançar, nos últimos anos o violão predominou os arranjos, tudo trazia paz e calmaria, pro próximo ano, se Deus quiser em um cenário pós pandemia, enxergo a gente mais dançante, mesmo ouvindo uma letra mais profunda.

MC ZAAC: Com certeza o funk, acredito que chegará ainda mais longe nos próximos anos.

BRUNO MARTINI: Acredito que vamos ter bastante novidade sonora em 2021. Muito difícil falar agora ou prever qual será a próxima tendência ou “estilo do momento”, mas vivemos uma fase muito bacana de trazer referências antigas para moldes atuais. Curioso para ver se essa tendência ainda continuará.

ROBERTA CAMPOS: Melim segue dando continuidade a esse trabalho que eles vem fazendo! É uma banda que já tem uma história, os meninos são muito focados e acredito num crescimento ainda maior deles, em todos os sentidos artísticos!

MARCELO SEGRETO: Minha artista-aposta para 2021 é Kaê Guajajara. Cantora, compositora e atriz, Kaê é indígena do povo Guajajara, fundadora do Coletivo Azuruhu e escritora, tendo lançado o livro Descomplicando com Kaê Guajajara – O que você precisa saber sobre os povos originários e como ajudar na luta antirracista.

CAT DEALERS: Nossa aposta para a tendência musical em 2021 é que as músicas estarão mais melódicas, vão estar com mais emoção nas melodias. O meio eletrônico está puxando muito para o lado do progressive house, achamos que o Pop também deve acabar sendo influenciado por essa linha, adaptando tudo às suas próprias características.

ZEEBA: Essa é difícil, tem tanta gente boa nova aparecendo. Eu conheci agora uma banda nacional, do filho do Samuel Rosa, chamada Daparte, que eu gostei demais. E tem a Malía também que é uma artista que eu admiro muito e tá crescendo cada vez mais. A tendência musical é o pop, com certeza.

VITOR KLEY: Poxa, tem muita gente nova começando que eu tô curtindo pra caramba, galera ali da minha área, de Santa Catarina. Tem um cara que se chama Iuri K, muito legal o som dele, está começando e é autoral. Tem um grande irmão meu que está começando também, escreveu “Jacarandá” comigo, Simão, que está lançando as músicas dele, muito da hora.

Tem uma galera muito massa e acho que em breve as pessoas vão conhecer. Gosto muito da Elana Dara, estava escutando o som dela aqui, acho uma personalidade muito forte, muito bonita a voz e a levada dela.

Gosto muito de Gilsons também, “Várias Queixas”. Estava lá em Portugal e a galera estava curtindo bastante. Acho que essa galera vai vir com tudo!

IZA: Eu aposto muito na Malía pra 2021.

DI FERRERO: Pra mim as tendências são bem pessoais, mas de uma forma geral eu apostaria nas nostalgias repaginadas de várias épocas. É o que estou sentindo e fazendo com minhas músicas novas. Mas as tendências na música tem que ser as naturais do artista. Quero dizer não fazer só porque é a tendência do momento. Estou feliz com esse momento musical tem bastante gente talentosa.

REV: Acredito que será a volta do rock, já tivemos um gostinho desse som neste ano com o novo CD da Miley Cyrus. Outra aposta minha é a continuação das tendências oitentistas como já vimos muito em 2020.

RICK BONADIO: Em 2021 aposto no Pop MPB, o gênero vem se consolidando e crescendo. Com a pandemia ainda mais as pessoas procuram músicas com letras boas e não só a batida. Vejo Vitor Kley, Ana Vitória e Vitão como apostas.

ANTONIA MORAIS: Minha aposta são músicas com referências sonoras tipo “retro-future”.

SÉRGIO BRITTO: K Pop. É uma música dançante, com boas melodias. Os caras da banda BTS cantam, dançam bem e parecem personagens de Anime.

VICKA: Bryan Behr, um artista que conheci esse ano e traz no seu som uma leveza e uma poesia encantadora. Acredito muito que ele vai se destacar em 2021, suas produções são lindas e as canções são contagiantes.

DAPARTE: O Grilo é a nossa aposta para 2021. Uma das poucas bandas que está fazendo Rock no cenário atual, e um Rock que conversa com muita gente.

LAGUM: Hot e Oreia, Minas Gerais surpreendendo mais uma vez, e aos 45 do segundo tempo desse ano eles lançam uma obra de arte com a diretora Belle de Melo, que mostra tanto um amadurecimento no discurso provocativo deles tanto quanto mantém a essência de rap de massagem e de deboche. E o cenário de trap no Brasil só parece aumentar, com grandes lançamentos expressivos de L7, Matuê, Djonga.

MARVVILLA: Minha aposta para 2021 é a Mariah Nala! Ela está viralizando agora na internet e tem uma voz e uma beleza de se apaixonar! Acredito nela.

MTK: Um artista que a gente aposta ser tendência ano que vem e que a gente não parou de ouvir esse ano foi o The Kid LAROI. Ele é um artista australiano que vem trazendo músicas de trap pra uma pegada bem comercial e acaba atingindo a galera mais mainstream. O último EP dele não saiu do nosso repeat nos últimos meses.

PABLLO VITTAR: KPOP! Pela sonoridade sempre diferente, o visual incrível, as coreografias, a originalidade. Esse ano descobri várias novas bandas. Todas com sua identidade própria e super originais.

HOTELO: Como aposta para 2021, muito prazer, somos o Hotelo (rs)! Brincadeiras a parte, enxergamos que a nova geração de música pop nacional está crescendo e é pra fazer história. Essa cena, na qual estamos inseridos, traz muitos artistas e bandas incríveis que vão renovar o cardápio brasileiro nesse segmento com muita qualidade 🙂

JON JON: Choji é a minha aposta do ano, por toda a versatilidade e competência que ele já demostra, representando muito bem a nova geração. Quanto a tendência musical, acredito que o Rap, assim como Funk e o Trap, com toda uma sonoridade peculiar e inclusiva, sejam a sensação para 2021.

FP DO TREM BALA: A tendência continua sendo o funk, claro! Acho que 2021 nada vai parar o ritmo louco! E acho que vai vir ainda mais acelerado, tipo, eu mesmo já lancei um 170 BPM, já ouviram? Depois procurem “Faixa de Ouro”, tá pesado! Eu, Felipe Ret e MC Deise Loira! 2021, só sucesso pro mundo do funk!

MC NIACK: Aposto muito no funk. Acho que o gênero vai continuar esse movimento de crescente.

MAD DOGZ: Artista nós apostamos no Mad Dogz Rs, tendências acreditamos nas misturas que surgiram do pop com o funk.

LONG BEATZ: Eu aposto no Ryan Realcria, hein!? Inclusive lançamos uma música recentemente, “A Noite”, ele realmente é uma das maiores apostas do trap nacional. Ele é versátil, carismático e se agrega em todo o conjunto que a música pede.

MORENNA: Minha aposta para tendência musical de 2021 é o Brega e o Pagodão, o nordeste vai voltar dominar o Brasil.

TABY: A minha aposta musical pra 2021 é o grupo de DJ’s Mad Dogz – eu acho incrível a maneira como eles misturam o funk com outros estilos musicais e eles têm tudo para estourar nas festas, bailes e em todos os lugares quando a gente puder se juntar de novo!

IGOR:Artista tendência 2021 – Teto
Porque o artista não tem nem música lançada, e só as guias dele já batem milhões sem divulgação.

VALESCA: A Pabllo eu acho que vai ser o maior destaque de 2021, ela tá numa crescente muito boa e acredito bastante que 2021 é o ano chave dela.

HEEY CAT: Gilsons, já foi muito em 2020, principalmente com Várias Queixas. Acho que ano que vem vamos ouvir falar mais ainda deles.

Priscilla: Eu aposto em mim mesma! Priscilla ( porque além de ter uma Identidade Artística diferenciada, eu estou com uma grande aposta de músicas não apenas pop, funk mas principalmente músicas que foram milimetricamente pensadas e trabalhadas! Meu discurso ousado e empoderado e principalmente agora chegará em 2021 super atual! “ Vou falar na letra o que o povo quer ouvir e sem receio! “ juntamente com nomes na produção como Papatinho e muitos outros, A tendência musical Pop pra mim é englobar tudo que possa fazer do Artista o mais Único possível, como fez o Niack juntando o funk com eletrônico, por isso eu aposto também nas minhas músicas com tendência de unir o funk com r&b e até mesmo o rap! Pra mim isso que faz o pop no brasil ser Único e em 2021 eu aposto na tendência da música se fundir com várias outras nuances musicais e não se limitar apenas a um estilo!

TÍLIA: Acho que a tendência musical de 2021 é envolver todos os gêneros! Acho que em 2021 vão rolar muitas misturas musicais. Por exemplo, funk com sertanejo, como em 2020 teve Mc Don Juan com Maiara e Maraisa. Ou mesmo pop com axé como Luísa Sonza e Léo Santana. Vai ser o ano das misturas!

DAYA: Eu acredito que os ritmos do nordeste estão crescendo de forma muito orgânica e original. São ritmos envolventes que conquistam a todas as idades. O brega funk, a pisadinha e o pagodão baiano por exemplo, já são uma realidade nas maiores festas do país. Acredito que essa tendência veio pra ficar.

SCORSI: Eu acredito que a tendência dos crossovers possa aumentar, já tivemos uma fase assim com David Guetta, com músicas mais club. Embora a Lady Gaga já tenha feito esse álbum no estilo house, eu acredito que no próximo ano trabalhos assim em conjunto possam acontecer com mais frequência.

LAUDZ: Minha aposta é a Clau, ela está com um álbum muito bom.

ZEGON: Minha aposta vai pra Hot & Oreia, uma das duplas mais originais da nova cena, que vai muito além do rap.

ROMERO FERRO: O K-pop vai chegar ainda mais forte em 2021, ele já vem influenciando o mercado musical inteiro, inclusive o brasileiro. BTS e Black Pink estarão ainda mais fortalecidos. A Anitta vem aí com um grande álbum produzido pelo Ryan Tedder, que promete misturar os ritmos tropicais brasileiros exportando-os para a gringa, como ela tem feito com o funk e agora com o pagode baiano em “Me Gusta”, com beat produzido pelo Attooxxa. Isso fortalece o mercado tropical daqui, junto com a Luísa, Iza e Pabllo que lançarão álbuns com força no exterior. Além da cena pop independente tropical, Gaby Amarantos, Jhonny Hooker e Duda Beat trarão discos que dialogarão. E esse come back dos anos 80/90 que o mercado americano vem desenhando (fortalecidos pela Dua, The Weeknd, Miley…) vai se misturar com a latinidade de artistas como J Balvin, Maluma. Prevejo a tendência do pop tropical latino + pop 80/90 + K-pop! 2021 vai ser um ano e tanto!

Escrito por Redação POPLine

BLACKPINK comenta título de "maior girlgroup do mundo"

BLACKPINK tem o disco mais ouvido do ano no Spotify por um grupo feminino de K-Pop

Rei do SoundCloud! V, do BTS, é o recordista sul-coreano na plataforma