Foto: Reprodução/Relatório Kantar
in

Consumo de vídeo bate recorde no Brasil; confira os acontecimentos que tiveram pico de audiência

Nunca os brasileiros consumiram tanto conteúdo em vídeo quanto em 2020, em todos os formatos, é o que revela o novo relatório da Kantar IBOPE Media. No estudo “Inside Video”, a empresa pesquisou o cenário da indústria no Brasil e anunciou novas etapas da medição de audiência e publicidade cross mídia no país.

De acordo com a publicação, 99% dos internautas assistem vídeos, em diferentes telas e dispositivos. TV, redes sociais, plataformas de streaming, lives e até videochamadas. O Brasil como um todo se destaca no consumo de vídeo em relação à média global, cerca de 80% dos brasileiros assistiram vídeos online gratuitos, frente a 65% dos estrangeiros.

O mesmo vale para vídeos em redes sociais (72% x 57%) e vídeos em serviços por assinatura (62% x 50%). E o crescimento ocorre independentemente da forma de acesso: 68% dos usuários de internet viram mais vídeo e TV online por streaming gratuito durante os períodos de isolamento e 58% mais streaming pago.

Foto: Reprodução/ Relatório Kantar

O Inside Video também revelou que mais de 204 milhões de brasileiros assistiram televisão em 2020, deixando-a ligada por 7h09 diariamente, tempo 37 minutos maior do que em 2019 – o tempo mais alto dos últimos cinco anos.

Também em 2020 foram registradas 38 das 50 maiores audiências dos últimos cinco anos, com pico em 24 de março, 23% maior do que a média anual de 18,25%. Nesse dia foram anunciadas notícias importantes, como o fechamento do comércio em todas as capitais do país, o adiamento da Olimpíada de Tóquio e o alerta da OMS colocando os EUA como novo epicentro mundial da pandemia de Covid-19. Foi mais audiência do que a registrada em momentos como os jogos da Copa do Mundo de Futebol de 2018, a greve dos caminhoneiros em 2017 e tanto a abertura quanto o encerramento dos Jogos Olímpicos de 2016.

“O ano também contou com outras coberturas igualmente importantes, como o cenário político nacional, o movimento Black Lives Matter e as eleições norte-americanas. Tudo isso fez com que os canais dedicados ao jornalismo na PayTV tivessem um aumento considerável em suas audiências. Em média, as pessoas passaram 30% a mais de tempo assistindo canais de notícias em 2020”, comenta Adriana Favaro, Diretora de Desenvolvimento de Negócios da empresa.

Já os streamings chamam atenção por seus catálogos. Em média, cada usuário passa 1h49 por dia assistindo serviços de vídeo on demand pagos, porém cresce a disputa por esse assinante. “Com mais opções de players, somente 8% dos usuários afirmam que não cancelariam o serviço que assinam por motivo nenhum. Um desafio para um mercado com crescente competitividade”, explica Adriana.

Foto: Reprodução/Relatório

Publicidade ganha novas formas no vídeo

O cenário tornou a experiência do vídeo ainda mais relevante para a publicidade. Em um mundo onde a interação entre pessoas passa a ser cada vez mais virtual, marcas e anunciantes buscaram novas formas de se aproximar do público.

“Apesar do distanciamento físico, estamos próximos. A interatividade está em alta. Em agosto, por exemplo, 8% dos brasileiros disseram ter escaneado um QR Code pela primeira vez na pandemia”, explica Arthur Bernardo Neto, Diretor de Desenvolvimento de Negócios para Media Owners.

Os players de streaming também aproveitaram o momento para intensificar sua comunicação para conquistar assinantes e aumentaram seus investimentos publicitários em 82%, em comparação a 2019. “Em média, as plataformas de streaming investiram em pelo menos 3 meios em 2020. No entanto, quando olhamos para os cinco maiores players deste segmento, o número salta para uma média de 6 meios cada, o que mostra que até os players digitais entendem a importância de investir em multimeios”, complementa Arthur.

Foto: Reprodução/Relatório Kantar

Cross Mídia

A pandemia acelerou a transformação digital impactando aqueles que compram, vendem e consomem mídia. Ao mesmo tempo em que o consumo de vídeo cresce, o seu conteúdo se torna cada vez mais fluido passando a ser distribuído em diferentes formatos e modelos. A medição de audiência acompanha esse movimento. A Kantar IBOPE Media anunciou mais uma etapa da sua medição cross mídia, com a instalação do Focal Meter no painel de audiência.

O Focal Meter é um aparelho, desenvolvido pela Kantar, que detecta o consumo online de vídeo por meio de conexão direta com roteador da residência. “No 2º trimestre do ano evoluiremos nossa medição e instalaremos em nosso painel de TV esses aparelhos capazes de reconhecer o consumo de vídeo online, em todos os devices, criando um Painel 2.0. Isso acontece ao mesmo tempo em que trabalhamos em conjunto com diferentes players em soluções flexíveis de tagueamento, e integrações diretas de dados”, explica Melissa Vogel, CEO da Kantar IBOPE Media no Brasil.

A leitura cross mídia da audiência e dos investimentos publicitários permitirá que agências e marcas conheçam melhor o comportamento da audiência em distintas plataformas de vídeo, meçam a performance do conteúdo de vídeo em todos os dispositivos, demonstrem o valor do conteúdo e da publicidade em um ambiente de mídia cada vez mais fragmentado, tenham uma visão clara e comparativa da concorrência e entreguem campanhas mais eficazes.

“Se a mudança de comportamento afeta toda a indústria, é cada vez mais urgente entender a audiência no cenário de múltiplas escolhas e intensificação da oferta. A medição em todas as telas e plataformas deve ser levada a sério, para que todos os players identifiquem o valor de uma visão integrada”, finaliza Melissa.

Confira todos os insights no Inside Video: a (Re)descoberta clicando aqui.

Escrito por Rafa Ventura

Fábio Jr. gostaria que Fiuk não estivesse mais no “BBB 21”

Entrevista: Vitão vai tratar dos ataques que recebeu em próximo álbum

Entrevista: Vitão fala sobre “Pensa” e inspiração para novo álbum