Foto: Tony Santos / Divulgação
in ,

Das passarelas para a música: conheça Flav, aposta do pop nacional

Cantora e compositora prepara o lançamento de seu primeiro single “Tipo Fevereiro”

Natural de Birigui, Flav descobriu seu lugar no mundo aos 16 anos quando mudou-se para a capital paulistana e deu os primeiros passos na carreira de modelo. A versatilidade sempre foi uma marca desta jovem, que aos 21 realiza seu sonho na música e já prepara o lançamento de seu primeiro single, “Tipo Fevereiro“.

Foto: Tony Santos / Divulgação

Mas como surgiu o nome Flav? Ela explica: “Foi conversando o [produtor] Rick Bonadio. Procurávamos um nome simples, prático e impactante ao mesmo tempo, que tivesse relação ao meu nome Flávia também”, revela a polivalente jovem que se chama Wislaine Flávia Barros.

“Na minha cidade fazia bico desde criança, todos bem passageiros, mais por gostar de estar sempre fazendo alguma coisa mesmo. Já fui auxiliar de cabeleireira, babá, manicure, entreguei panfletos na rua… tudo isso antes dos 15 anos. Quando fiz 16 vim pra São Paulo trabalhar como modelo e ano passado comecei com minha carreira na música”, conta Flav.

Quem a inspira musicalmente?

Nascida no interior de São Paulo, Flav teve contato com a música sertaneja e o gospel desde muito cedo. “Sem dúvidas minha base musical foi feita em cima desses gêneros. Admiro muito Thalles Roberto no gospel, porque é um cantor que superou limites e fez o que nenhum outro artista gospel conseguiu. Já no sertanejo sempre fui muito fã do Bruno e Marrone, acho que são ícones”, revela a cantora, que também toca violão.

Contudo, a mudança para a capital fez com que a cantora tivesse mais contato com outros estilos. “Depois que me mudei pra São Paulo, tive contato com pop, rap nacional, MPB, e hoje admiro muitos artistas que são antigos e não conhecia por falta de contato mesmo. Gosto muito da Alcione, alguém que admiro muito principalmente pela musicalidade, Djavan incontestavelmente pelo timbre e pela delicadeza de uma música forte, Jorge Vercillo me lembra muito o timbre do meu pai”.

Foto: Tony Santos / Divulgação

A herança musical familiar é motivo de orgulho para Flav. “Mesmo sendo leiga em muitos gêneros, tenho muito orgulho da minha história musical, orgulho de ter um pai e tios que foram criados em berço sertanejo. Comecei a compor escrevendo só músicas sertanejas, e ainda escrevo algumas. Hoje uso muito disso pra misturar, porque acredito que esta seja a grande magia do pop: usar tudo que somos, de onde viemos e transformar em algo acessível, popular, diferente do esperado”.

“Gosto muito de IZA. E entre minhas referências internacionais gosto muito da nossa rainha Beyoncé. Outra pessoa que sou apaixonada é a H.E.R.

Com tantas referências e estilos diferentes, podemos esperar surpresas ao longo desta jornada musical? Flav garante que sim. “Gostaria de ser referenciada no gênero pop justamente pelo espaço que ele traz. Quero conseguir mesclar tudo que eu gosto – funk, sertanejo, pagode, samba, indie e muito mais – ao longo da minha carreira. É uma liberdade que enxergo dentro do pop”, conta.

A inspiração para o single de estreia “Tipo Fevereiro

Além de cantar e tocar, Flav também escreve suas músicas. E como toda jovem artista, busca inspiração em situações cotidianas, próximas à sua realidade. Seu primeiro single, “Tipo Fevereiro“, mistura a levada de violão da bossa nova com uma leve batida dançante e conta com a produção de Renato Patriarca.

“Na verdade são várias histórias juntas. As ideias vêm de fontes variadas, mas a maioria das minhas músicas escrevo inspirada por histórias de outras pessoas. Principalmente das minhas amigas”, contou.

“É pra ser uma música leve, divertida, com todos esses momentos divertidos. É sobre paixões de verão, aqueles amores que você sente que as pessoas às vezes não tem muito a ver com você, mas no fim das contas tem similaridades. E um detalhe muito importante sobre “Tipo Fevereiro” é que a gente é tudo: a gente dança funk, mas medita também”, revela Flav sobre a dualidade que habita todo ser humano.

Sobre o desejo de gravar um álbum completo, Flav demonstra não ter pressa. Para ela é importante que o público a conheça antes e, para isso, já tem uma estratégia pronta. “Tenho muita vontade de fazer um álbum, mas estou confiando nos planos da gravadora e acredito que ainda lançarei alguns singles antes deste primeiro trabalho completo”.

Flav marcará presença no programa de rádio POPline na FM O Dia nesta quinta-feira (24), a partir das 20h, para falar sobre sua trajetória e mostrar em primeira mão o single “Tipo Fevereiro“, dentro do quadro “Primeiro Play”. O single estará disponível em todas as plataformas digitais no dia 29 de junho. São os primeiros compromissos de uma promissora carreira musical.

Escrito por Daiv Santos

Conheça Laylah Arruda, destaque do reggae feminino no Brasil

Fiuk estará no quadro “E Aí, POPline?” desta quarta