Chico Buarque e outros intelectuais entregam na Câmara pedido de impeachment de Bolsonaro. Foto: Divulgação
Chico Buarque e outros intelectuais entregam na Câmara pedido de impeachment de Bolsonaro. Foto: Divulgação
in ,

Chico Buarque e outros intelectuais entregam na Câmara pedido de impeachment de Bolsonaro

Desde a década de 1970, Chico Buarque se destaca por ser um artista politicamente ativo no cenário nacional. Seja através de músicas-protesto, livros, peças teatrais ou artigos. Ainda bastante atuante, Chico Buarque entregou um pedido de impeachment do presidente Jair Bolsonaro ao lado de outros formadores de opinião como o ex-jogador Walter Casagrande, o músico Arrigo Barnabé, o economista Luiz Carlos Bresser-Pereira e o padre Júlio Lancellotti. No documento de 133 páginas há uma lista de supostos crimes de responsabilidade praticados pelo presidente, como irresponsabilidade durante a epidemia de COVID-19, ataques contra a imprensa, falhas de condução na área ambiental, entre outros.

Chico Buarque e outros intelectuais entregam na Câmara pedido de impeachment de Bolsonaro. Foto: Divulgação
Chico Buarque e outros intelectuais entregam na Câmara pedido de impeachment de Bolsonaro. Foto: Divulgação

“As políticas de saúde foram severamente afetadas pela atuação criminosa de Jair Bolsonaro. Além da desarticulação do Sistema Único de Saúde (SUS), que já vinha sendo posta em prática no primeiro ano de gestão, a pandemia da Covid-19 escancarou o desprezo do atual governo pela proteção à saúde da população”, diz uma parte do documento.

Além de ser assinado por alguns intelectuais, o pedido de impeachment tem assinatura de instituições como: Central Única dos Trabalhadores (CUT), Movimento Negro Unificado (MNU), União Nacional dos Estudantes (UNE), Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib), ISA — Instituto Socioambiental, Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Intersexos (ABGLT) e Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABJD).

Chico Buarque será padrinho do novo casamento do ex-presidente Lula

O cantor Chico Buarque será o padrinho do terceiro casamento do ex-presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva com a socióloga Janja Silva. Parabenizando Chico Buarque pelo seu aniversário de 76 anos, ela escreveu: “Hoje é dia desse gênio. Muito em breve nosso padrinho. Parabéns Chico, um grande beijo! Seguimos na Resistência“, escreveu no Instagram.

Chico Buarque será padrinho do novo casamento do ex-presidente Lula. Foto: Divulgação

Chico Buarque parabeniza postura de Alcione contra Presidente da Fundação Palmares

O presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo, tem causado polêmica ao menosprezar ícones do movimento negro. A mais recente vítima foi a cantora Alcione. Segundo o presidente, Alcione era “barraqueira, que incita o crime e à violência contra um negro que tem opiniões próprias”. Ele escreveu isso após a cantora rebater a sua fala de que o movimento negro “é uma escória maldita”. Bem longe dos holotofes, contudo, quem resolveu aparecer a apoiar a amiga foi Chico Buarque, que fez um vídeo em seu Instagram dizendo as seguintes palavras:

Chico Buarque parabeniza postura de Alcione contra Presidente da Fundação Palmares. Foto: Divulgação

“Minha querida Alcione, quero lhe mandar meu carinho e minha imensa admiração pela lição nesse sujeito que usurpou a Fundação Palmeiras, esse sujeito que é ruim da cabeça e doente do pé. Um beijo, Marrom. Saudade”, disse o cantor.

Na legenda, Chico Buarque escreveu: “Admiração imensa pela Marrom”e a própria Alcione respondeu: “Buarque, eu sempre te amei. Agora então”.

Relembre o embate entre Alcione e Sérgio Camargo

Em participação na live de Teresa Cristina, na última terça-feira (02), Alcione afirmou:

“A gente vê tanto sofrimento. Você vê os negros americanos naquela batalha, por causa daquele senhor que morreu com aquele filha da mãe com o joelho nele. A gente vê as coisas que acontecem no Brasil, com bala perdida e tudo. Então a gente vê uma pessoa da nossa cor falando uma besteira daquelas, tenho vontade de arrancar da televisão e encher de porrada pra virar gente”

Resposta para Alcione

Indignado com a crítica, Sergio Camargo utilizou de seu Twitter para responder as críticas de Alcione e não poupou xingamentos à cantora e à sua música, que ele considera “insuportável, e a comparando com nomes de cantoras pretas norte-americanas como uma forma de inferiorizar a brasileira.

“Alcione, vê se enxerga! Admiro Jessye Norman, umas das maiores cantoras de ópera da história da música, não uma barraqueira que incita ao crime e à violência contra um negro que tem opiniões próprias. Desprezo suas declarações, assim como sua insuportável ‘música’!”

Escrito por Helena Marques

Após fazer forte campanha pró-LGBTQIA+, app Tinder é acusado de transfobia

Selena Gomez estreia clipe pós-“Rare” com Trevor Daniel