Não deitou! Diretor de Casa Gucci rebate críticas da família Gucci
(Foto: Getty Images / Uso autorizado POPline)
in ,

Não deitou! Diretor de Casa Gucci rebate críticas da família Gucci

“Deveriam se sentir sortudos”, diz Ridley Scott.

Depois do comunicado oficial da família Gucci dizendo se sentir “desconcertada” com o filme “Casa Gucci”, o diretor Ridley Scott rebateu as críticas em entrevista ao site Total Film. Ele disse que tentou ser o mais respeitoso possível. Scott afirmou que se ateve aos fatos.

“As pessoas da família que estavam nos escrevendo no início foram assustadoramente ofensivas, dizendo que o Al Pacino não representava fisicamente Aldo Gucci de qualquer maneira. Mas, francamente, como eles poderiam ser melhores representados do que com Al Pacino? Vocês provavelmente têm os melhores atores do mundo, deveriam se sentir sortudos”, declarou o cineasta.

Leia mais:

Não deitou! Diretor de Casa Gucci rebate críticas da família Gucci
Ridley Scott (Foto: Getty Images / Uso autorizado POPline)

O que ofendeu a família Gucci?

O filme “Casa Gucci” retrata alguns dos maiores nomes da família Gucci para contar a história do assassinato de Maurizio Gucci. Ele foi morto em 1995 a mando de sua ex-mulher Patrizia Reggiani. A família não gostou da maneira que foi retratada no filme e disse, no comunicado, que os personagens que aparecem são ignorantes e insensíveis ao mundo a sua volta.

“A produção do filme não se importou em consultar os herdeiros antes de descrever Aldo Gucci – presidente da empresa por 30 anos [interpretado por Al Pacino no filme] – e membros da família Gucci como bandidos, ignorantes e insensíveis com o mundo à sua volta. Isso é extremamente doloroso de um ponto de vista humano e um insulto ao legado no qual a marca é construído hoje”, diz o texto.

House of Gucci: filme com Lady Gaga ganha novo pôster
(Foto: Divulgação)

Escrito por Leonardo Torres

De volta ao Brasil, Gil do Vigor reencontra Sarah Andrade em evento

Anúncio de spin-off de Berlim de La Casa de Papel gera críticas: "estuprador e assediador"

Anúncio de spin-off de Berlim de La Casa de Papel gera críticas: “estuprador e assediador”