(Foto: Divulgação)
in

Casa de shows Metropolitan pode virar supermercado no Rio de Janeiro

Local funciona desde 1994 e parou durante a pandemia do coronavírus.

O Rio de Janeiro pode perder uma casa de shows. O famoso Metropolitan, que vinha sendo chamado de Km de Vantagens Hall nos últimos anos dado o patrocínio da Ipiranga, não vai reabrir pós-pandemia. A coluna de Ancelmo Gois, no jornal O Globo, informa que o local poderá dar lugar a um supermercado.

“A Time For Fun está entregando grande parte das casas de show que aluga no Brasil. Um dos locais gerenciados pela empresa, o Metropolitan, no Via Parque, inaugurado em 1994, já está até leiloando a sua mobília”, diz a coluna.

Casa de shows Metropolitan pode virar supermercado no Rio de Janeiro
(Foto: Divulgação)

Desde os anos 1990, o Metropolitan já passou por diversas gestões e nomes. Já se chamou ATL Hall, Claro Hall e Citibank Hall, além de Km de Vantagens Hall. A casa de shows tem capacidade para mais de oito mil espectadores e já recebeu diversos artistas.

Nomes internacionais como Avril Lavigne, Laura Pausini, Hanson, Alanis Morissette, Andrea Bocelli, Red Hot Chilli Peppers, Paramore, Imagine Dragons e Oasis já passaram por seu palco. A banda inglesa McFly estava com show marcado no local para este ano, mas adiou sua turnê brasileira para 2021.

Vivo Rio reabriu neste mês

Por outro lado, o Vivo Rio, no Aterro do Flamengo, já retomou suas atividades neste mês, com a nova etapa da retomada da economia no Rio de Janeiro. A casa de shows iniciou sua programação com uma apresentação da Maria Rita, que também teve ingressos vendidos para quem preferiu ver online.

O local opera com 1/3 de sua capacidade física presencialmente, para que as mesas respeitem o distanciamento social. Neste mês, estão agendados ainda shows de Seu Jorge com Daniel Jobim e de Diogo Nogueira.

Escrito por Leonardo Torres

Billboard: Anitta completa quatro semanas no Top 15 da parada latina

Marília Mendonça posta “thread” contra exploração da vida pessoal de artistas