Foto: divulgação
in ,

Carol Biazin e Luísa Sonza esquentam o clima no clipe de ‘Tentação’

Carol Biazin e Luísa Sonza esquentaram o clima no clipe de ‘Tentação’, que acaba de ser disponibilizado nas plataformas digitais. Com uma sonoridade próxima ao R&B e do POP dos anos 2000, a canção é a terceira ‘faixa secreta’ do álbum ‘Beijo de Judas’, de Biazin.

A letra envolvente e sensual foi escrita pela dona do projeto e combina com as cores vibrantes e a atmosfera lasciva que o clipe apresenta. O vídeo apresenta ao mundo um lado de Carol pouco explorado até então e é coroado com um aguardado beijo entre as intérpretes, potências do pop nacional contemporâneo.

Uma crescente sensualidade dá ao clipe uma espécie de termômetro, que chega a sua temperatura mais tórrida ao final, após muita resistência a doce tentação. O POPline conversou com Biazin, que revelou novidades em relação ao álbum ‘Beijo de Judas’. Uma versão ‘deluxe’ deve ser lançada em breve.

Confira o clipe:

Entrevista

 1. Ouvindo ‘Tentação’, sentimos uma vibe bem anos 2000. Não sei se você concorda. Me conta como você chegou a essa sonoridade e quais foram suas referências? 

Minha maior referência para tentação foi Destiny’s Child. Tá explicado! É ali, finalzinho dos anos 90, anos 2000. Eu realmente usei e abusei de referências. Cheguei no Danilo [produtor] e falei ‘quero isso aqui ó, vamos chegar lá’. Ele acabou mesclando os timbres um pouco mais atuais, mais usados hoje, e virou o que virou, por isso a referência. Eu pirei nos anos 2000, sou apaixonada pelo R&B 2000. A melhor música que existe é R&B 2000, fico o dia inteiro ouvindo isso.

2. O clipe é bem cinematográfico. Vocês se inspiraram em algum filme?

A gente não se inspirou em nenhum filme em específico. A gente bateu muita fotografia, muitas referências de fotografia e, com certeza, tinham algumas fotografias de exemplos de filmes. A gente sempre faz aquele work board para entender aonde vai a estética de tentação e chegou nisso. Acaba não sendo aquela luz top, que a gente tá acostumado a ver, mas ao mesmo tempo não é muito indie, não é muito conceito, tá no meio termo. Tem os dois ‘pézinhos’ ali, o da Carol e o da Luísa.

3. Conversei com alguns de seus fãs e senti eles mais ansiosos do que o normal. Por que você acha que eles estão assim? 

A galera gosta de uma cachorrada. Ninguém nunca me viu assim em um clipe. As pessoas sempre falam ‘ah, a Carol é um neném’, ‘ a Carol é isso, aquilo’. Ontem, com alguns teasers, o POPline soltou o teaser também, a galera ficou muito mais ansiosa do que o normal. Até porque a música é muito sugestiva, né? Tentação…Então o povo realmente está esperando esse clima quente, a galera nunca me viu assim e, como falei, o povo ama a cachorrada. Acho que é por isso. E também tem a Luísa, ela causa sozinha.

Foto: divulgação

4. Porque um feat. com a Luísa? Como vocês chegaram a essa música? 

A gente tem essa amizade faz mais de dois anos, fizemos muitas músicas juntas de projetos diferentes. A Luísa entrou em contato comigo, pela primeira vez, depois que pegou o contato com um amigo, o Gabriel [Lady Nada], e ela falou ‘eu vi sua música nos stories do Lady Nada, você cantando ‘Suas Linhas’, achei muito linda, vamos fazer uma versão’. Trocamos maior ideia. Ela falou ‘a gente tem que se apoiar’, ela foi super maravilhosa como ela é. Acabou que o tempo foi passando e a gente não fez ‘Suas Linhas’, ficou esquecida no churrasco, e quando surgiu a ideia de fazer um álbum, no meio da quarentena, eu falei ‘você quer entrar no meu álbum? Eu queria muito fazer uma parada diferente pra gente cantar, bem R&B’. Ela topou e fomos fazer a música inédita. Comecei a matutar ‘Tentação’.

5. Vocês são muito amigas. Não foi estranho gravar a cena do beijo? Saiu de primeira? 

Saiu de primeira. Foi muito tranquilo, não foi tenso como eu achei que fosse ser, até por ser uma pessoa tão próxima assim. Foi de boa demais, a gente brincava muito, a gente se zoava. ‘Meu Deus, gay panic’. A Luísa estava linda, maravilhosa e eu estava tendo ‘gay panic’  (risos). A gente se zoava muito em relação a isso, então foi muito leve, tranquilo, não teve afobação. A gente foi gravando aos pouquinhos também. Não chegamos já metendo beijo, teve exatamente essa crescente aí que a gente vê no clipe

6. Uma fã quer saber a razão de ‘Tentação’ ter sido o último feat de ‘Beijo de Judas’ a ser lançado. Como foi o planejamento?

Não foi nada muito pensado, foi conforme a gente conseguiu encaixar. O da Glória foi o último single a sair, mas tentação foi gravado muito antes de rolê, então foi um acerto na agenda da Luísa, nos lançamentos que ela tinha pra fazer, teve ‘Modo Turbo’ neste tempo também. Teve toda essa espera para que a gente pudesse encaixar na agenda um lançamento em que as duas conseguissem dar toda a atenção para ‘Tentação’.

7. Teremos mais singles de ‘Beijo de Judas’? 

Tem mais um single, Raio X. Eu ainda não tenho data de lançamento, mas quero lançar logo também. Preciso ainda gravar clipe, enfim, essas coisas todas, mas esse vai ser o último. Tô até triste, meio ruim falar que vai acabar o álbum, queria ficar lançando coisas dentro dele eternamente. Tem uma parada que vai rolar que é o deluxe do ‘Beijo de Judas’, que vai sair junto com ‘Raio X’.

8. Nessa versão deluxe, você pretende investir em novas faixas ou remixes? 

Eu queria muito colocar uma música inédita lá dentro, ainda estou avaliando essa possibilidade. Mas, além da música nova, vão ter versões remix. A gente tá convidando Djs, um diferente do outro, vai ficar uma ‘mistureba’ muito gostosa de se ouvir.

9. O que você queria que os fãs soubessem de ‘Tentação’?

Foi um processo muito demorado, a música que eu mais suei para fazer, eu me critiquei muito no processo. Espero muito que vocês gostem. Tem 100% meu dedo ali, com todas as referências do que eu tenho feito. Espero que as pessoas recebam isso de uma forma muito ‘daora’. Quem não gostar, vocês já sabem a resposta…

 

Escrito por Douglas Françoza

Exclusivo: Aprenda a coreografia de “Nem On, Nem Off”, da Pocah

Gil se declara para Pabllo Vittar: ‘Sua cachorrada é algo muito importante’