banner com link para rádio globo
O mascote Eddie em arte do álbum "Senjutsu" / Foto: Divulgação
in ,

Bruce Dickinson explica como irá incorporar o “Senjutsu” na turnê do Iron Maiden

O mais recente álbum da banda foi lançado após a criação da turnê “Legacy of the Beast”.

Faltou pouco para o Iron Maiden retomar a turnê “Legacy of the Beast”, que foi adiada por conta da pandemia do coravírus em todo o mundo. Agora, a banda já possui um novo álbum, o “Senjutsu”, e Bruce Dickinson explicou como e se as novas músicas farão parte da setlist nesta nova série de shows.

Leia Mais:

Iron Maiden em foto promocional para o álbum “Senjutsu” / Foto: Divulgação/John Mcmurtrie

“Senjutsu”, que tem ao todo 10 faixas e 82 minutos de duração, foi lançado em 3 de setembro de 2021 e, por conta da situação da COVID-19, o Iron Maiden ainda não conseguiu montar uma nova turnê de apoio ao álbum, como eles normalmente fazem.

Agora, os fãs da banda que têm ingressos para as novas datas da turnê “Legacy of the Beast” estão se perguntando se as novas músicas foram ou não inseridas na setlist. Em entrevista ao podcast Talk is Jericho, Bruce Dickinson explicou como ficará esta situação:

“O plano que temos não é exatamente um segredo. Acho que todos já falaram sobre isso. Nós já conversamos sobre tocar todo o álbum ‘Senjutsu’, do começo ao fim, mas isso não acontecerá agora.”

Segundo ele, tocar o álbum na íntegra não seria exatamente uma opção de apresentação atraente para os fãs: “Nós sabemos e somos gratos pelo fato de que os fãs mais intensos provavelmente amariam, mas outros diriam ‘hmmm, não vou ao show pra ver isso’. Então, a resposta seria tocar em locais menores apenas para os maiores fãs.”

Em uma segunda entrevista para o Loudwire, Bruce Dickinson voltou a falar sobre o assunto:

“Não podemos mudar a turnê tanto assim, porque todo mundo pagou para ver o show da tunê ‘Legacy of the Beast’ e é um ótimo show. Vamos manter todo o nosso cenário com lança chamas, Icarus, cemitérios, Londres, muitos Eddies… É claro que teremos no mínimo dois Eddies, porque agora temos o Eddie Samurai. Não vamos apresentar mais de duas ou três canções do novo álbum. Provavelmente, apresentaremos elas no início. Obviamente ‘The Writing on the Wall’, porque todos já conhecem, e a faixa-título é outra que teremos que fazer – ‘Senjustsu’ é uma música fantástica para abrir shows.”

Escrito por Mari Pacheco

Ator de Rebelde participará de tributo ao RBD no Brasil

Diretor de “Não Olhe Para Cima” fala sobre o presidente Bolsonaro