Foto: Divulgação
in

BMG reestrutura gestão como parte de plano de crescimento nos EUA

“Essa nova estrutura simplificada nos permitirá elevar o padrão de excelência quando se trata de atender nossos artistas”, diz CEO da BMG, Hartwig Masuch

A BMG anunciou uma reestruturação simplificada de sua operação de repertório nos Estados Unidos como parte de um plano de crescimento projetado para permitir que a empresa saia da pandemia de forma acelerada.

O plano fará com que Thomas Scherer, baseado em Los Angeles, seja promovido a Presidente, Repertório e Marketing de Los Angeles e Nova York, responsável pelas organizações de repertório da Costa Oeste e da Costa Leste, enquanto John Loba, de Nashville, é confirmado como Presidente da Recorded Music, Nashville, ambos reportando-se diretamente ao CEO do BMG, Hartwig Masuch.

À frente da equipe de Scherer em Los Angeles estão dois EVPs recém-promovidos, Monti Olson responsável pela publicação nos Estados Unidos e Dan Gill responsável pela música gravada em Los Angeles.

Enquanto isso, Jason Hradil – atualmente vice-presidente sênior, Global Repertoire – se tornará EVP, Recorded Music, Nova York; assumindo as responsabilidades de John Loeffler, que assumirá uma função recém-expandida com foco em relações com clientes VIP, desenvolvimento de negócios em todos os Estados Unidos e parcerias estratégicas.

O CEO da BMG, Hartwig Masuch, disse:

“Os Estados Unidos continuam a ser a fonte de repertório mais rica do BMG e o maior gerador de receita. Depois de um ano 2020 muito forte, estamos determinados a estar em uma posição de acelerar para sair desta pandemia, em vez de descansar sobre os louros. Essa nova estrutura simplificada nos permitirá elevar o padrão de excelência quando se trata de atender nossos artistas. Gostaria de agradecer a Thomas, Jon, Monti, Dan e Jason por todas as suas contribuições para a empresa e desejar-lhes sucesso contínuo em suas novas funções”

Thomas Scherer, um executivo de longa data da indústria musical, ingressou na nova BMG em 2008 como um dos funcionários originais da sede da empresa em Berlim. Anteriormente, ele atuou como EVP, Repertoire & Marketing, Los Angeles e, antes disso, EVP Frontline Publishing, onde liderou a integração das equipes criativas da BMG em todo o mundo e foi fundamental no desenvolvimento das operações da empresa na China.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por BMG US (@bmg_us)

Desde que assumiu a operação de Los Angeles – a maior base de repertório do BMG em todo o mundo – Scherer levou a equipe a recordes históricos tanto na publicação de música quanto em gravações. Ele obteve sucesso particular em gravações com lançamentos de Run The Jewels, Jason Mraz, KSI e Curtis Waters ao entrar em uma parceria de longo prazo com a Dark Horse Records, entre muitos outros projetos.

Recém-promovido EVP US Publishing, Monti Olson vai liderar as equipes criativas da BMG em Los Angeles, Nashville e Nova York, bem como serviço de criação para os clientes da BMG de publicação de filmes e TV, reportando-se a Scherer. Com mais de 20 anos na indústria, ao longo de sua carreira, Olson trabalhou ao lado de alguns dos maiores criadores de sucessos, escritores e artistas da música com os clientes de publicação da BMG, incluindo 21 Savage, Juice WRLD, Del Records e Diane Warren. Olson ingressou inicialmente no BMG em 2018 como codiretor da A&R Publishing nos Estados Unidos.

Scherer diz:

“BMG EUA acabou de aproveitar seu melhor ano, então é uma honra assumir a responsabilidade por nossa operação em Nova York, bem como em LA. Estou ansioso para trabalhar ao lado de Jon Loba enquanto buscamos nosso objetivo de fornecer uma parceria real para nossos artistas e compositores: inspirar, ajudá-los a construir e possuir seus trabalhos criativos e oferecer-lhes novas oportunidades de expressar seus talentos em livros, podcasts, filmes e documentários, videogames e muito mais. Mais do que nunca, o BMG é a alternativa mais amigável para os artistas ao negócio da música tradicional”, afirma o executivo.

Em tempo, a BMG divulgou em janeiro que adquiriu os direitos autorais de Mick Fleetwood em mais de 300 gravações, incluindo os maiores sucessos da banda lendária Fleetwood Mac, sucesso de 1977, a exemplo de “Dreams”. Sucesso viral global do TikTok em 2020, a música gerou mais de 3,2 bilhões de visualizações globalmente durante um período de oito semanas no segundo semestre de 2020, a colocando no topo da lista dos conteúdos mais virais da plataforma no ano passado.

Escrito por Láisa Naiane

Anderson Leonardo conheceu MC em app: “Sou gay, bi, tri, hepta”

Léo Santana TVZ de verão

Saiba detalhes do “TVZ Verão Ao Vivo” apresentado por Léo Santana