in ,

“BLACK IS KING” da Beyoncé vai parar na plataforma pornô Xvideos

O filme “BLACK IS KING” da Beyoncé está disponível legalmente exclusivamente na plataforma de streaming Disney+. É pirata qualquer outra alternativa para ver o longa-metragem, baseado nas canções do álbum “The Lion King: The Gift” (2019). E a pirataria se reinventa: o filme foi parar gratuitamente na plataforma pornográfica Xvideos.

(Foto: Reprodução / Xvideos)

O upload foi feito por um brasileiro no sábado (1º/8), com direito inclusive a legendas em português. Muitos brasileiros – inclusive fã-sites da cantora – têm compartilhado links clandestinos para ver “BLACK IS KING”, porque a plataforma Disney+ ainda não está disponível no Brasil.

De acordo com a Associação Brasileira de Licenciamento de Marcas e Personagens (ABRAL), a previsão de lançamento do Disney+ no país é para novembro (um ano após sua estreia nos Estados Unidos). A informação foi divulgada pelo site TechMundo.

(Foto: Reprodução / Disney+)

Beyoncé liberou um pequeno trecho para quem não tem Disney+

Já está no YouTube o clipe de “ALREADY”, um dos segmentos do filme “BLACK IS KING”. Beyoncé postou o vídeo em seu canal e ele já ultrapassou 5,9 milhões de acessos. É a única parte gratuita liberada para o público. Mas, desconectada do todo, pode não fazer muito sentido para quem vê.

LEIA MAIS:

>> Estilistas brasileiras fizeram looks de Beyoncé no “Black is King”

>> Beyoncé dedica “BLACK IS KING” a apenas um filho: entenda o porquê

>> Aclamada: Saiba o que a mídia especializada está falando sobre “Black is King”, novo filme da Beyoncé

Beyoncé fala sobre “BLACK IS KING”

Segundo a popstar, as filmagens levaram um ano – em segredo. Participaram atores e diretores de diversas partes do mundo. Beyoncé começou gravando no quintal de sua casa e depois foi parar em lugares como Joanesburgo, Gana, Londres, Bélgica e Grand Canyon.

“Foi verdadeiramente uma jornada trazer esse filme à vida. Minha esperança, com esse filme, é que ele mude a percepção global da palavra ‘preto'”

(Foto: Disney+)

Escrito por Leonardo Torres

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

"Hoje a dança ajuda uma música ruim a se tornar boa", diz coreógrafo

“Hoje a dança ajuda uma música ruim a se tornar boa”, diz coreógrafo

Margareth Menezes defende Ivete Sangalo em live: “é nossa musicalidade”