Billie Eilish revela ter vivido relacionamento abusivo
(Foto: Vanity Fair)
in ,

Billie Eilish revela ter vivido relacionamento abusivo

Cantora Billie Eilish desabafou em entrevista para a capa da Vanity Fair.

Billie Eilish está na capa da nova edição da revista Vanity Fair, com uma entrevista exclusiva. A cantora estreia um documentário sobre sua vida e obra no mês que vem na Apple TV+ e, por conta disso, está aberta para falar de assuntos nunca tratados antes. Billie Eilish revelou ter vivido um relacionamento abusivo, por exemplo.

A revelação foi feita em um trecho da reportagem em que a Vanity Fair fala sobre as caixas que Billie mantém embaixo de sua cama – cheia de recordações. São lembranças de uma viagem ao Japão, chaves de diários e um gorro que pertenceu à primeira pessoa por quem ela se apaixonou.

“Tenho perfumes nessa caixa. Pequenos frascos de perfumes que cheiram exatamente como eu cheirava naquele relacionamento. E outro que cheira a alguém que me abusou mentalmente”, declarou a cantora de 19 anos.

Billie Eilish revela ter vivido relacionamento abusivo
(Foto: Vanity Fair)

Vida amorosa será tratada no documentário

O documentário “The World’s a Little Burry”, previsto para o mês que vem, trará detalhes íntimos de um relacionamento amoroso sobre o qual Billie nunca quis falar publicamente. “Foi grande parte da minha vida. E ninguém sabia. Foi essa coisa que estava descontrolando minha vida”, confidenciou à Vanity Fair.

Questionada se está namorando atualmente, Billie é rápida: “não!”. A revista, no entanto, diz que ela também falava isso antes, quando na realidade estava namorando. Billie pensa um pouco e responde novamente.

“Fico feliz todos os dias por estar solteira. Mas também não estou tipo afastando as pessoas. Eu ficaria bem em ter alguém, mas não”

Billie Eilish revela ter vivido relacionamento abusivo
(Foto: Vanity Fair)

Álbum novo completamente diferente

Segundo Billie Eilish, ela não estava muito boa – em termos psicológicos – quando gravou o primeiro álbum, “When We All Fall Asleep, Where Do We Go?”, que lhe rendeu múltiplos Grammys. “Partes dele eram ótimas e eu amo esse álbum, mas eu não estava em um ótimo estado mental”. O segundo álbum promete ser bem diferente.

As músicas novas “soam exatamente como ela quer”. “Não existe nenhuma música, ou parte de uma música, que eu queira que seja diferente”, adianta a cantora.

Escrito por Leonardo Torres

Sasha e Bruna Marquezine lançam desafio com funk das “Winx”

The Weeknd primeiro lugar no Spotify

The Weeknd supera Justin Bieber e agora é o mais ouvido no Spotify