Bell Marques chora ao falar do cancelamento do Carnaval
(Foto: Reprodução / Instagram @bellmarques)
in ,

Bell Marques chora ao falar do cancelamento do Carnaval

“Não é simplesmente o Carnaval, é a historia da minha vida”, diz o cantor.

Um dos animadores do Carnaval de Salvador, o cantor Bell Marques está bastante abalado com o cancelamento da folia, por conta da pandemia do coronavírus. Ele postou um vídeo, no qual nem consegue falar, dada sua emoção: “hoje não é um dia em que eu me sinta feliz”. Era para o Carnaval estar começando.

“Sei que tenho, e vou superar, mas o meu amanhecer foi assistindo um vídeo maravilhoso, e ouvindo uma mensagem motivadora, muito carinhosa do querido amigo Dolfo do Camaleão, na mensagem ele tentava me encorajar, porque ele sabe da minha paixão pelo que faço. Existem coisas que não conseguimos explicar, todos sabem que essa festa tem um significado diferente pra mim e minha família, não é simplesmente o Carnaval, é a historia da minha vida. Hoje, não estou sentindo aquele frio na barriga de todos os anos, não sinto a tensão nervosa da casa, nem escuto o alvoroço dos abadás, meu telefone emudeceu, não é Carnaval na cidade. Quero continuar dormindo, pra não perceber que o sol não brilha tão forte e com a mesma alegria, como nos anos passados. Esse ano eu não vou ouvir o seu olhar, eu não vou sorrir pra o seu sorriso, o som da minha guitarra vai passar de raspão por mim, mas vou aprofundar minhas raízes e no próximo ano vamos viver um longo amor. Agora, vou guardar minhas lagrimas, por saber que você vai estar comigo em breve! Até lá galera do coração!! Domingo mataremos um pouco essa saudade, na nossa live”, escreveu o cantor.

O post de Bell Marques ganhou comentários de vários famosos. Ivete Sangalo escreveu “amamos você”. A dupla Rafa e Pipo Marques também comentou no post. “Essa dor que você está sentindo é compartilhada por todos nós que te amamos e amamos o Carnaval”, escreveu Rafa.

Pofissionais do entretenimento fazem manifestação em Salvador

Profissionais do setor do entretenimento e da cultura se reuniram na Avenida ACM, em Salvador, para reivindicar uma resposta do poder público diante da falta de planejamento para o setor, que está sem trabalhar a 11 meses.

Bell Marques chora ao falar do cancelamento do Carnaval
(Foto: Reprodução / TV Globo)

Empresários, músicos, produtores, roadies, técnicos de som e luz, seguranças e muitos outros trabalhadores participaram do evento, que contou com um trio elétrico e críticas por meio de encenações. No dia em que o Carnaval começaria a agitar a capital baiana, um rei momo recebeu uma panela vazia ao invés da chave da cidade, simbolizando a crise pela qual o setor passa.

O grupo de três mil pessoas (de acordo com a organização) alega dificuldades financeiras diante com a falta de trabalho. A pandemia da Covid-19 impôs regras e restrições que obrigam o distanciamento social e, portanto, a suspenção das principais atividades do ramo como shows e festas.

Escrito por Leonardo Torres

Carnaval sem vrau! Com humor, web lamenta o adiamento da festa

Podcast especializado em forró reuniu versões de hits da Whitney Houston