"BBB" estuda punir racismo nas próximas edições, dizem patrocinadoras
(Foto: Reprodução / Globoplay)
in ,

“BBB” estuda punir racismo nas próximas edições, dizem patrocinadoras

Regras poderão mudar a partir do ano que vem. “Muita gente cobra a Globo e os patrocinadores”, diz representante da Avon.

O episódio de racismo que ocorreu ao vivo no “BBB” nesta semana faz a produção do reality show rever sua postura diante de pautas sociais. O site Meio & Mensagem publicou uma reportagem nesta quarta (7/4), mostrando como as marcas patrocinadoras do programa estão envolvidas na maneira de lidar com essas “polêmicas”. Para as próximas edições, é possível que haja mudança nas regras e atitudes racistas sejam punidas.

"BBB" poderá punir racismo nas próximas edições
(Foto: Reprodução / Globoplay)

Segundo Danielle Bibas, vice-presidente de marketing da Avon, a marca já esperava que a pauta racial aparecesse nesta temporada, dada a diversidade do elenco. A equipe da Avon foi pega de surpresa, porém, com o assédio psicológico contra Lucas Penteado nas primeiras semanas. Ela acredita que, com tantos anunciantes envolvidos, a Globo irá rever a abordagem a partir do ano que vem.

“Acredito que essa discussão se volte para como o assunto do assédio psicológico será tratado na edição do ano que vem. Faz parte do regulamento do programa que, se uma pessoa agredir a outra, fisicamente, ela seja expulsa. Agora, acredito que a discussão será sobre quais são as regras de assédio moral, psicológico e verbalização do racismo e de preconceitos, do que pode ou do que não pode. É um assunto delicado, difícil. Muita gente cobra a Globo e os patrocinadores sobre isso e estamos aqui para aprender e evoluir conforme o programa traz essas discussões à tona”, declarou.

(Foto: Reprodução / Globoplay)

Marcas estão em diálogo com TV Globo

A executiva da Avon contou que as patrocinadoras têm uma “sala de escuta” com a TV Globo, para tratar dos temas sociais que surgem na casa. “Pensamos, juntos, em como agir quando o tom das polêmicas sobe”, contou. Um exemplo de ação que resultou dessas reuniões foi a fala de Tiago Leifert na terça (6/4), tentando explicar para Rodolffo seu erro ao fazer piada com o black power de João Luiz.

“A sociedade não tolera mais alguns comportamentos e com o palco de um programa como esse, com a visibilidade e a exposição que tem, todos estamos aprendendo a como tratar essas conversas e a evoluir. Temos a função de ter essa conversa com a Globo e estamos tendo ao longo de todo o programa”, diz Poliana Sousa, líder de marketing da Coca-Cola na América Latina.

"BBB" poderá punir racismo nas próximas edições
(Foto: Reprodução / Globoplay)

Escrito por Leonardo Torres

Hit de Britney Spears viraliza com coreografia no TikTok

Lil Nas X chega ao 1º lugar da parada global do Spotify

Lil Nas X chega ao 1º lugar da parada global do Spotify