in ,

Banda gospel Preto no Branco defende causa LGBTQI+ no clipe de “Meu Lugar É Seu Amor”

Foto: Reprodução/ Instagram

Depoimentos de pessoas que sofreram discriminação por suas respectivas orientações sexuais dentro da igreja abrem o videoclipe de “Meu Lugar É Seu Amor”, da banda gospel Preto no Branco. O vídeo, que é protagonizado pelo ator Guilherme Baptista, de orientação bissexual, trata sobre a temática LGBTQI+, um tema delicado – e importante – no meio gospel.

Coproduzido pelo Projeto The Hands, que busca evangelizar pelo mundo através da música e da arte, o videoclipe foi inteiramente gravado em Belo Horizonte, cidade natal da banda. Além da captação em estúdio, também teve cenas rodadas na rua e em uma lanchonete. A participação do grupo de dança Ide, que não é cristão, foi a cereja do bolo.

E se você ainda se pergunta por que razão uma banda que entoa hinos de louvor resolveu abordar um assunto que, mesmo atualíssimo, ainda é tratado praticamente como invisível nesse meio, o vocalista Alex Passos comenta: “Por conta da falta de informação, acham que pessoas LGBTQI+ não são dignas de buscar a Deus. Como se Deus não os amasse como pessoas. A inspiração veio de um inconformismo”.

“Essa canção fala sobre o amor de Deus a todas as pessoas, indistintamente, independentemente de suas orientações de gênero”, afirma Alex.

Escrito por Daiv Santos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Reeducação alimentar faz Marília Mendonça eliminar 10 kg antes da volta aos palcos

“Sentadão”, de Pedro Sampaio, é o funk mais ouvido do início de 2020