in

Balada LGBTQ+ de São Paulo se diz vítima de hacker no Twitter após mensagem de apoio a Bolsonaro

Às vésperas do segundo turno da eleição presidencial do Brasil, uma das mais exaltadas da história da democracia brasileira, personalidades e empresas vão demonstrando, pouco a pouco, seus apoios aos dois candidatos que disputam o cargo de presidente do Brasil: Fernando Haddad e Jair Bolsonaro.

Mesmo com um discurso altamente preconceituoso, homofóbico e anti-minorias, ainda podem-se ver pessoas e empresas que fazem parte de nichos da sociedade que serão combatidos, caso Bolsonaro seja eleito, revelando o apoio ao candidato. O mais recente deles é a boate LGBTQ+ de São Paulo, Flexx Club.

Em uma publicação de apoio a Bolsonaro e afronta a quem é contra a eleição do candidato, a boate mostrou o seu lado, mas não sem repercussão. Fãs da cantora IZA, que tem show marcado no aniversário do local, que acontece no dia 9 de novembro, já pedem que a cantora cancele sua participação em detrimento ao apoio da boate ao candidato que quer revogar os (poucos) direitos conquistados pela comunidade LGBTQ+, mesmo que tenha que usar violência.

ATUALIZAÇÃO: Em nota publicada em sua página oficial no Facebook, a boate Flexx Club confirma que sua conta no Twitter foi hackeada ou que um ex-funcionário está tentando prejudicar o local e que não apoiam, de forma alguma, o candidato Bolsonaro.

Escrito por Kavad Medeiros

Anitta e Diplo comparecem em festa de aniversário de 32 anos de Drake

Lauren Jauregui lança o clipe de “Expectations”