Foto: reproduçao/ @larissamanoela Instagram
in ,

Auxílio emergencial? Larissa Manoela é vítima de golpe

No dia em que completa 20 anos de idade, Larissa Manoela teve que desmentir uma situação chata envolvendo o seu nome. Os dados da cantora foram encontrados no sistema da Caixa Econômica Federal, como se ela tivesse solicitado o auxilio emergencial concedido pelo governo federal durante a pandemia da Covid-19.

Para o sistema, o auxílio de Larissa Manoela já está aprovado e com o seu quinto pagamento já creditado da Poupança Social Digital. Em comunicado enviado e apurado pelo UOL, a assessoria da artista negou que ela tenha solicitado qualquer benefício e atestou que ela foi vítima de um golpe:

“Os dados de Larissa foram usados fraudulentamente por terceiros e o nome de Larissa jamais poderia constar como beneficiária, uma vez que não preenche os requisitos para se cadastrar, solicitar ou receber esse dinheiro. E, ainda que preenchesse, não se cadastraria para solicitar tais recursos aos quais ela tem ciência de não fazer jus”, escreveu a equipe da cantora em resposta ao UOL.

Foto: reprodução/ Larisa Manoela Instagram @larissamanoela

Nomes de Manu Gavassi e Anitta também já estiveram envolvidos em fraudes no sistema da Caixa Econômica Federa durante a pandemia. De acordo com o site, os pais e os advogados de Larissa já estão tomando medidas e precauções legais.

Em nota ao Uol, a assessoria de imprensa da cantora também escreveu:

“Desde que começou período de isolamento social, Larissa Manoela tem protagonizado diversas ações em prol das pessoas mais afetadas pela pandemia, a exemplo da live beneficente, de campanhas solidárias que participou e de doações que arrecadou; além de ter total consciência de que o auxílio emergencial deve ser um direito somente de quem está passando por dificuldades econômicas decorrentes desse momento de crise”.

Escrito por Douglas Françoza

Segundo Pesquisa, 8 em cada 10 criadores de música ganham menos de $270 por ano com streaming

Thelma Assis responde critica de Eduardo Bolsonaro: “Posso citar algumas pautas para se preocupar”