banner com link para rádio globo
(Foto: Globo/João Miguel Júnior)
in ,

Atores falam sobre a pressão de dar vida ao remake de “Pantanal”

Novela estreia dia 28 de março na Globo

“Pantanal”, um dos maiores sucessos da teledramaturgia brasileira, ganhará seu próprio remake no dia 28 de março na TV Globo. A adaptação, escrita por Bruno Luperi e dirigida por Rogério Gomes, se baseia e transforma a versão original, lançada em 1990, trazendo a história para os dias atuais.

(Foto: Globo/João Miguel Júnior)

Leia mais:

Em coletiva de imprensa que o POPline esteve presente, realizada nesta segunda-feira (14), parte do elenco falou sobre a pressão de participar da novela.

“É um baita desafio, mas um desafio muito gostoso. Quando recebi a ligação me tremi da cabeça aos pés, eu sabia que seria um trabalho com uma responsabilidade muito grande, mas veio de uma forma muito mágica”, contou Renato Goés.

“Amigos que tem fazenda no Pantanal abriram as portas e eu pude passar um tempo lá. E minha grande intenção era justamente perder aquele primeiro encanto gigantesco, isso foi um pouco difícil”, completou o ator.

Gabriel Stauffer, por sua vez, disse que não se sentiu pressionado:

Saber que é uma obra que fez tanto sucesso me dá força e confiança na equipe. A gente acredita que está muito bem amparado como elenco, então eu fiquei mais empolgado do que pressionado para fazer essa nova versão. Me senti lisonjeado e feliz por saber que estava ao lado de pessoas muitos boas em todos os sentidos. Não me senti pressionado não”.

Assim como Letícia Salles, que está estreando nas telinhas: “Também me senti muito lisonjeada por ser o meu primeiro trabalho. É um grande desafio que estou tendo e estou muito feliz”.

Trama

A trama central acompanha o velho Joventino, papel de Irandhir Santos, e seu filho, José Leôncio, interpretado por Renato Góes e Marcos Palmeira. Confiando no conceito de que “a natureza pode mais que o homem”, Joventino acaba se tornando o maior peão do Pantanal e ficou famoso por trazer os bois selvagens, os ditos marruás, no feitiço. Porém, foi logo após essa compreensão, que Joventino desapareceu sem deixar rastros e abandonou o filho.

A novela tem duas fases, na primeira, cinco anos depois do desaparecimento do pai, José Leôncio viaja ao Rio de Janeiro e se apaixona por Madeleine (Bruna Linzmeyer/Karine Teles). Os dois se casam e mudam para o Pantanal, onde nasce Jove (Jesuíta Barbosa). Só que a personagem sente saudade da vida urbana e não se acomoda, principalmente por conta da ausência do marido.

É nessa fase que Madeleine se vê obrigada a conviver com Filó (Leticia Salles/Dira Paes), funcionária da casa a quem pouco conhece e nada confia. Ela eventualmente foge do Pantanal, levando Jove ainda bebê, e volta para sua família. O menino cresce longe do pai, acreditando que ele tinha morrido.

Leia mais:

Já na segunda fase, 20 anos depois, Jove descobre que seu pai está vivo e vai à sua procura, em reencontro marcado por uma grande festança. Embora felizes com o momento, Zé e Jove são confrontados por um abismo de diferenças comportamentais e culturais.

Em meio aos ocorridos, Jove e Juma Marruá (Alanis Guillen) se apaixonam. Filha de Maria Marruá (Juliana Paes) e Gil (Enrique Diaz), a jovem não abre a guarda para ninguém e aprendeu com a mãe a se defender do “bicho homem”, a espécie mais perigosa que pode vir a rondar a tapera onde mora. O “bicho homem” levou toda a família embora. Assim, tornou-se uma mulher selvagem e arredia. Apesar das diferenças, Jove e Juma vivem uma paixão intensa.

(Foto: Globo/João Miguel Júnior)

De acordo com Bruno Luperi, ajustar a trama de “Pantanal” ao período atual foi seu maior trabalho:

“Tivemos de lidar com esse embarreiramento do tempo. Sei que não estou criando a história, mas, sim, trazendo para um novo contexto. A novela inteira está pronta, tivemos a oportunidade de fazê-la como uma obra fechada”, disse.

Para o autor, havia a necessidade de que a novela ganhasse um remake: “É um divisor de águas. A novela tira a gente do lugar comum, inclusive geograficamente, e foi inicialmente pensada para ir ao ar na Globo”.

Na coletiva, o diretor Rogério Gomes também revelou que a trilha sonora de “Pantanal” pretende misturar o conceito da novela, envolvendo músicas de violeiros, com a modernidade — assim como a trama também faz!

Curtiu esta matéria? Leia mais conteúdos do Oh My God! by POPline. Tem listas, curiosidades, virais, celebs, k-pop, reality shows e muito mais sobre cultura pop!

Escrito por Carolina Stramasso

De conchinha, Vyni pede para Eli: “Finge que gosta de mim igual a Nat”

Mais vivos do que nunca, os Rolling Stones celebrarão 60 anos de carreira com turnê