Possessiva
Foto: Felipe Carzo / Divulgação
in ,

“Amores e Flores”: Melim lança álbum gravado nos EUA que reforça identidade solar do grupo

O disco tem em “Possessiva” o seu primeiro single.

É com o clima de renovação e uma forte esperança por dias melhores que o grupo Melim lança, nesta sexta-feira (21/01), o álbum “Amores e Flores”. O disco é uma continuação do “Eu Feat. Você”, concluído, assim, o ciclo de gravações no Capitol Records Studios, em Los Angeles, nos Estados Unidos. Chique demais, né? A nova empreitada conta com sete faixas, que mostram a evolução musical dos irmãos e reforça a essência good vibes praiana que conquistou o país.

O carro chefe da nova era chega é o single “Possessiva”. A composição é de Gabi Melim, que afirmou, aos risos, não se identificar pessoalmente com a letra. No clipe, os três vivem o cotidiano de casais em situações corriqueiras, dentro de casa. A ideia era fazer um link com a era pandêmica.

Nosso single do momento é o xodózinho. ‘Possessiva’ é um pop verão, acho que é a cara do verão”, conta Gabi. “É uma música que fala do que a gente está passando, num momento que tá todo mundo em casa. A escolha por fazer um clipe que tivesse pares românticos ficou super interessante, foi uma experiência diferente de atuar. Contracenar com um par romântico é atá meio constrangedor pra quem não está acostumado, mas a gente levou de boa,” lembra Rodrigo Melim.

Melim. Foto: Felipe Carzo / Divulgação

O repertório de “Amores e Flores” é eclético, passeando entre reggae, pop, folk e as letras românticas de amor e paz, que levaram “Eu Feat. Você” aos primeiros lugares das rádios do Rio de Janeiro e de São Paulo, provando que o grupo já criou sua própria identidade e uma fanbase fiel.

“Espero que ele venha trazendo as boas energias para 2021. Acho que a palavra é renovação. Que as pessoas sintam que essas músicas sirvam para embalar esse novo ano e deixar tudo o que ficou para trás”, espera Diogo Melim.

Com seis faixas inéditas e a regravação de “O Bem”, do sambista Arlindo Cruz, o trio conta com a participação de Projota, confinado no BBB 21, na música “Teu Céu” – uma das favoritas de Diogo, que está namorando a influenciadora Nanda Caroll: “Eu estou completamente apaixonado, em relacionamento recente, estou entre ‘Teu Céu’ e ‘Impar’,” conta. “As inspirações são variadas, algumas têm histórias pessoais envolvidas, mas foram feita entre 2019 e 2020,” conta ele.

Melim. Foto: Sérgio Blazer / Divulgação

A escolha de dividir as 14 faixas em dois álbuns foi uma estratégia do grupo Melim para conseguir trabalhar com calma cada musica do compilado. “As pessoas receberam a primeira parte num período muito mais difícil (da pandemia), e, com a chegada da vacina, os medos diminuem”, ressalta Diogo. “Quando a gente começou o processo de composição, a gente nunca pensou nessa segregação. Foi uma divisão bem pensada para ficar bem democrático,” avalia Gabi.

“A gente tentou equilibrar os álbuns para que eles ficassem concisos. O fato de dividir em dois foi para um equilibrar. E tem as participações que fazem toda a diferença. A regravação de ‘O Bem’ surgiu espontaneamente. A Gabi veio do samba, ela adora o Arlindo. Um fato interessante foi que a nossa mãe veio com o papo que tinha uma música para mostrar pra gente, que ela estava ouvindo e falou que a gente podia fazer uma  regravação; era ‘O Bem’. Ela mal sabia que já tava pronta,” conta Rodrigo.

As gravações no Capitol Records Studios, em Los Angeles, renderam boas histórias. Além da honra de estar no local onde grandes nomes da indústria internacional construíram seus discos, todo o projeto foi registrado em vídeo e está espalhado por entre os clipes da nova era.

“Conhecemos pessoas incríveis, o cara que faz mixagem da Dua Lipa, acabei gravando com o microfone do Frank Sinatra e foi super inusitado. Quando a gente voltou, eu vi um post nas redes sociais do Shawn Mendes e Justin Bieber, cantando num piano, e descobri que era o mesmo que a gente tocou lá. A entrada parece um tapete vermelho. Não sei se é pra ficar intimidado ou ir animando… É uma responsabilidade de acertar ou acertar”, avalia Diogo.

As filmagens reforçam a estética de espontaneidade e alegria que o grupo gosta de manter. Desde os passeios pelas ruas de Los Angeles às passagens de som nos estúdios estão registrados. A cultura urbana e solar da cidade norte-americana inspirou o trio.

“Todo conteúdo visual, tanto da primeira parte, quando da segunda, a gente não idealizou um roteiro, uma história. É muito mais como um porta retrato que você vai e tira várias fotos. É muito mais uma lembrança do que a gente estava vivendo por lá. Foi tudo gravado e a gente acabou juntando e dividindo para cada canção. Foi uma parada muito leve e transmite espontaneidade que reflete essas férias à trabalho”, conta Gabi.

Com uma surra de hits muito bem recebidos como “Ouvi Dizer”, Meu Abrigo”, Gelo” e “Eu Feat. Você”, o grupo Melim foi parar no Grammy Latino no ano passado. Além da indicação, os irmãos ainda se apresentaram num medley, cheio de boas vibrações: Momento histórico para a banda.

“Achei chique demais! Recebemos a notícia que fomos indicados, fomos ao céu, era um sonho que a gente cultivava. O Grammy Latino é uma das maiores premiações e depois veio o convite para a apresentação, foi o surto. Nos sentimos honrados,” lembra Gabi. “Foi um momento de muita felicidade e reflexão. Passou um filme na cabeça, quando a gente abriu mão de várias coisas para viver esse sonho, os ‘nãos’ que a gente recebeu, é uma coroação”, reafirma Rodrigo.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por ᴹᴱᴸᴵᴹ (@melimoficial)

Após a premiação, o Melim foi convidado para fazer parte da divulgação do novo hit do ex-Beatle Paul McCartney e viu uma recepção calorosa na Europa e na América Latina, deixando os meninos cada vez mais perto de uma empreitada internacional.

“Um dos nossos planejamentos de 2020 era regravar nosso álbum, nossos clássicos, em versão espanhol e inglês para chegar em outras nacionalidades. ‘Meu Abrigo’ foi vital em vários países e a gente busca isso, a gente pensa, mas uma parceria com uma galera nova seria legal,” avalia Gabi. “Gravar em espanhol seria legal para saber até onde nossa música pode chegar. Se em português elas já viralizaram imagina, em espanhol? Haverá isso num futuro bem próximo,” finaliza Rodrigo.

Ouça:

Escrito por Leonardo Rocha

Lento capa

Lauren Jauregui lança remix de “Lento” com participação de Pabllo Vittar

Hitmaker vai lançar single com Lexa - saiba tudo!

Trio Hitmaker convida Lexa para a música “Bota o Colete”