in

Amanda Faia: os 20 anos do “Miseducation of Lauryn Hill”, um dos icônicos álbuns dos anos 1990

Há discos que são lançados e que entram para o seleto grupo de álbuns atemporais, clássicos. E hoje fãs de R&B do mundo inteiro celebram os 20 anos do álbum “The Miseducation of Lauryn Hill”. A cantora e rapper começou a carreira do também lendário grupo Fugees e em 1998 embarcou em seu primeiro e único disco solo oficial, considerado até hoje uma verdadeira obra prima.

No disco, Lauryn se reafirmou como uma das mais incríveis compositoras de sua geração, sem medo de vasculhar suas emoções e transformá-las em música. Até hoje, a imprensa descreve o projeto como um lendário conjunto de canções que mesclam com sabedoria o hip-hop, a soul music e o R&B. Eu não tenho como discordar! O álbum é cheio de poder, de força, de lamentações amorosas e de homenagem ao filho.

É verdade que Lauryn não é tão famosa entre a nova geração de fãs de R&B norte-americano, mas quem ouve hoje as jovens cantoras SZA, Normani, Ella Mai, Tinashe, Jhené Aiko, K. Michelle e até as já consagradas no mercado e com um pouco mais tempo de carreira como Ciara, Alicia Keys, Beyoncé, entre outras, precisam ouvir este álbum – e deixá-lo “à mão” na sua playlist para uma escutada eventual.

Para quem gosta de números, só nos Estados Unidos, o “Miseducation” acumula 8 discos de platina e liderou não só a parada de R&B da Billboard como o principal ranking de discos, a Billboard 200. No Grammy, Lauryn venceu cinco categorias com este álbum. Ele foi premiado com os troféus de “Álbum do Ano”, “Melhor Álbum de R&B”; a música “Doo Wopp” foi eleita a “Melhor Performance Vocal de R&B Feminina” e de “Música de R&B Blues”. Lauryn ainda recebeu o prêmio de “Melhor Artistas Revelação”.

Você pode não saber, mas clássicos como “Doo Wop (That Thing)” e “Ex-Factor” estão nesse icônico álbum que deve ser relembrado! Mas não se prenda aos sucessos. Fica a dica: ouça com atenção a melódica “To Zion”, com participação de Carlos Santana; “Everything is Everything”, uma das minhas preferidas; e a faixa-título, a favorita de Normani. Baixe a luz, coloque os fones de ouvido e se deixe levar pelo talento de Lauryn Hill.

A turnê comemorativa do “Miseducation” foi interrompida em julho, mas a cantora volta aos palcos no próximo mês para celebrar os 20 anos do álbum.

Escrito por Amanda Faia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

“IDOL”, do BTS, supera 50 milhões de visualizações nas primeiras 24 horas

Selena Gomez compartilha fotos e vídeos de bastidores do clipe de “Taki Taki” com Cardi B, Ozuna e DJ Snake