Foto: Joel Ryan/Invision/AP
in ,

Adele, a última grande estrela sem “feats”?

Voltando a aparecer publicamente e com álbum novo em pré-produção, Adele está novamente sob os holofotes. E existe uma curiosidade sobre isto: em plena era das parcerias, a cantora britânica prefere manter-se com lançamentos solo.

Foto: Joel Ryan/Invision/AP

Entretanto, nem sempre foi assim. O POPline vasculhou antigas parcerias de Adele. São canções gravadas entre 2006 e 2011, antes do estouro mundial de seu segundo álbum, 21. O objetivo é tentar prever as possibilidades de futuros feats, levando em consideração seus parceiros de composição e ídolos.

Já imaginou Adele e Beyoncé? Ou Adele e Harry Styles? Que tal Adele e Bruno Mars? Sonhar com tais parcerias ainda é permitido. Mas vamos voltar no tempo e relembrar (ou conhecer) essas canções que ficaram no passado da cantora.

Adele & Ricsta – “Be Divine”

Antes mesmo de assinar contrato com a XL Recordings, Adele gravou “Be Divine”, uma faixa dance do produtor Ricsta. A música foi lançada em janeiro de 2006 e, portanto, é a primeira parceria oficial em que a cantora aparece creditada.

Adele & The Raconteurs – “Many Shades of Black”

“Many Shades of Black” é o segundo single do álbum Consolers of the Lonely (2008), da banda The Raconteurs, liderada por Jack White. A versão com Adele nos vocais saiu primeiramente no single da banda. Posteriormente foi incluída na versão deluxe do 19, primeiro álbum da cantora.

A amizade entre Adele e White ficou tão forte que, além de cantar “Many Shades of Black” em seus primeiros shows, ela costumava incluir “Steady As She Goes”, hit máximo do projeto paralelo do cantor e guitarrista.

E este encontro quase resultou em uma parceria entre Adele e White, que entraria no álbum 21. Mas os trabalhos ficaram pelo caminho.

Adele & Jack Peñate – “My Yvonne”

“My Yvonne” faz parte de Matinée (2007), álbum de estreia de Jack Peñate e contou com backing vocals de uma então desconhecida Adele. Embora não seja creditada como artista destacada na música, é creditada como uma vocalista de apoio na ficha técnica do álbum.

Adele & Jack Peñate – “Every Glance”

A parceria entre Adele e Jack Peñate deu tão certo que também resultou em “Every Glance”, faixa de Everything Is New (2009), segundo álbum de estúdio do cantor. Paul Epworth co-escreveu e produziu a canção. E esta foi a primeira de muitas faixas de Adele trabalhadas por Epworth.

Adele & Daniel Merriweather – “Water and a Flame”

Em seu segundo álbum Love & War (2009), o cantor australiano Daniel Merriweather divide os vocais com Adele na faixa “Water and a Flame”. A música alcançou a 180ª posição na parada britânica, sendo até hoje o pior resultado de um single em que a cantora é creditada. Existe um videoclipe oficial, mas Adele não aparece porque estava nos estágios iniciais das gravações para o álbum 21.

Adele já compôs com outros artistas e regravou clássicos de ídolos

Em seus discos, Adele nunca dividiu os vocais com outro artista. Desde o primeiro trabalho, a cantora britânica imprime seu lado como compositora, mas se permite regravar clássicos de ídolos que admira. Bob Dylan e The Cure são bons exemplos. E, com a fama, outros grandes nomes como Ryan Tedder e Bruno Mars se aproximaram e abriram parceria na escrita.

“Make You Feel My Love”

(cover de Bob Dylan – presente no álbum 19)

“Lovesong”

(cover de The Cure – presente no álbum 21)

“Rumor Has It”

(uma das parcerias com Ryan Tedder – presente no álbum 21)

“All I Ask”

(uma das parcerias com Bruno Mars – presente no álbum 25)

Admiração e portas abertas para futuras parcerias?

Adele sempre foi franca sobre suas predileções musicais. Na infância era fã das Spice Girls. É amiga pessoal de Beyoncé. Cantou ao lado de Amy Winehouse, uma de suas referências entre artistas britânicas. Até mesmo o Lady Antebellum conta com a admiração da cantora.

Relembre grandes momentos em que a admiração por outros nomes partiu de Adele:

No BRIT Awards de 2008, Adele e Amy Winehouse foram algumas das convidadas de Mark Ronson em sua apresentação.

Nesta apresentação em 2010, Adele canta ao lado de Darius Rucker o hit “Need You Now”, do Lady Antebellum.

O lendário episódio do Carpool Karaoke, ao lado do apresentador James Corden, quando demonstra todo seu amor pelas Spice Girls e canta “Wannabe”.

E a fofura da versão de “Hello” com instrumentos de brinquedo ao lado do apresentador Jimmy Fallon e da banda The Roots?

O misto de surpresa e “vergonha” por seu álbum 25 ter vencido Lemonade, de Beyoncé, na categoria de Álbum do Ano no Grammy 2017.

Não posso aceitar este prêmio. A artista da minha vida é Beyoncé. O seu álbum ‘Lemonade’ é tão monumental, tão bem concebido, tão belo e tão cheio de alma. O jeito com que você fez meus amigos negros se sentirem é empoderador. Te amo. Sempre te amarei e vou sempre vou amar“, disse em seu discurso.

Mais recentemente, Adele reapareceu com “novo visual” e celebrando o lançamento de Black Is King, filme musical dirigido e produzido por Beyoncé.

Foto: Reprodução/Instagram

E aí. Quem seria o nome perfeito para colaborar com a cantora britânica de maior prestígio da atualidade?

Escrito por Daiv Santos

Impacto: buscas por Cardi B crescem 235% no Pornhub

Cardi B revela que queria ter Lizzo no clipe de “WAP”

Any Gabrielly faz versão de “Wasabi” do Little Mix em vídeo na internet