(Foto: Reprodução Internet)
in ,

Relembre Anitta, Ludmilla, Karol Conká e mais na Abertura das Olimpíadas do Rio

Do pop à MPB, do funk ao samba, cerimônia de abertura de 2016 foi musicalmente diversa. Você assistiu de onde?

As Olimpíadas de Tóquio já começaram, mas até agora detalhes sobre a cerimônia de abertura marcada para esta sexta-feira (23) são um mistério. O que a gente sabe é que tradicionalmente artistas locais são os responsáveis pela trilha sonora! Foi o que aconteceu no Rio de Janeiro, por exemplo, quando nomes da música brasileira — do pop até MPB e samba — deixaram sua marca no Maracanã em 2016! Onde você estava? Assistiu de onde?

(Foto: Reprodução Internet)

Há cinco anos o mundo voltou suas atenções para o Brasil, mais especificamente para o Rio de Janeiro, entre os dias 5 e 21 de agosto. Eram outros tempos, a palavra “pandemia” nem fazia parte do nosso vocabulário. Foi um momento de muita descontração. De uma ponta a outra do país, a torcida era uma só.

E a animação para a abertura também foi garantida! Depois de muito suspense, o Rio de Janeiro deu simplesmente um show de diversidade e cultura. Para além das apresentações com a réplica do 14 Bis, o primeiro avião do mundo inventado pelo brasileiro Santos Dumont, e desfile de Gisele Bündchen, o que não faltou foi música!

Confira os artistas que se apresentaram na cerimônia:

A começar por Paulinho da Viola, que abriu a cerimônia cantando o Hino Nacional, o Maracanã foi palco de parcerias inéditas, como o momento em que a parte central do palco no gramado virou uma verdadeira passarela de Carnaval. Anitta, Caetano Veloso e Gilberto Gil cantaram “Isto aqui o que é”, de Ary Barroso.

Depois, representando as favelas ao som de samba e funk, o estádio incorporou a arquitetura das moradias de milhares de cariocas com dançarinos de street dance. Ludmilla cantou “Rap da Felicidade” de Cidinho e Doca e na sequência deu espaço para Elza Soares.

A veterana escolheu levar a palco um trecho de “Canto de Ossanha”, uma música de Vinicius de Moraes e do violinista Baden Powell que nos transporta até 1966.

Manifestações culturais como o maracatu, os bate-bolas, o bumba meu boi e o treme-treme também dividiram estiveram no Maracanã. As rappers Karol Conká e MC Soffia, que na época tinha apenas 12 anos, cantaram. A apresentação da dupla falou de empoderamento feminino e combate ao racismo.

(Foto: Reprodução Internet)

De quebra, Marcelo D2 e o cantor Zeca Pagodinho também simularam um duelo de ritmos. O canal oficial do Comitê Olímpico também relembrou a apresentação:

Além disso, o público acompanhou o sucesso “País Tropical“, de Jorge Ben Jor, dançado por mais de mil bailarinos do baile charme de Madureira, festa tradicional na zona norte do Rio de Janeiro, e ainda contou com shows de Luiz Melodia, Chico Buarque, Daniel Jobim, Cristian do Passinho, Lelezinha e Wilson das Neves — além da bateria de 12 escolas de samba!

Deu para matar a saudade? Nesta sexta-feira (23) a nostalgia vai bater ainda mais forte às 8h (horário de Brasília) no Estádio Olímpico de Tóquio. Com exclusividade na TV aberta, a Globo prepara uma cobertura especial para os Jogos. A emissora terá cerca de 12 horas de programação exclusiva ao evento. A faixa de horário de exibição será das 22 horas até as 11 horas do dia seguinte. Anota aí!

Curtiu esta matéria? Clique aqui para ler mais conteúdos do Oh My God! by POPline. Tem listas, curiosidades, virais, celebs, k-pop, reality shows e muito mais sobre cultura pop!

Escrito por Carolina Stramasso

Larissa Manoela está de namorado novo! Descubra quem é o rapaz

Veja fotos do iate que Jay Z e Beyoncé alugaram por US$ 2 milhões semanais!

Mansão de Beyoncé e Jay-Z pega fogo em New Orleans