in

A Fábrica: Rihanna corre por fora. Entenda a popularidade gritante da cantora no Facebook.

Com nove músicas em número 1 na Billboard, e outras 16 que chegaram também ao ranking de 100 mais tocadas, Rihanna tem uma carreira com pouco barulho mas muita consistência.

É muito comum ver na internet as brigas entre fãs de Madonna, Britney Spears, Lady GaGa, Katy Perry, e mais recentemente, Adele. O mundo pop sempre foi competitivo, e hoje, com tantas opções disponíveis, está no ápice da briga entre as ‘divas’ musicais. E não é que Rihanna não tenha fãs, ou não seja popular, mas é muito claro perceber que ela nunca foi o centro das atenções por completo como as anteriormente citadas um dia foram. Ao contrário, com seis álbuns na discografia, Rihanna sempre teve uma carreira mais silenciosa e consistente.

O mais perto de ‘explodir’ que a Rihanna chegou foi com o single “Umbrella”, de 2007, que não saiu das listas Top 40 das rádios por um bom tempo. Antes disto, porém, Rihanna já havia emplacado o single “S.O.S.” em primeiro lugar na Billboard.

E depois de “Umbrella”, Rihanna não parou: “Take A Bow”, “Disturbia”, “Rude Boy”, “What’s My Name”, “Only Girl (In The World)”, “S&M” e “We Found Love” chegaram à posição número 1 da Billboard, numa sequência frenética de álbum novo em 2009, 2010 e 2011.

Rihanna passou a correr por fora, sem explicitamente competir com ninguém de forma direta, lançando álbuns, singles e participações especiais de acordo com sua própria agenda. Até que em 2011 a sua corrida por fora ficou clara: Rihanna se tornou a artista com mais fãs em sua página do Facebook – principal rede social da internet.

E foi aí que aconteceu a parceria chocante com Chris Brown, há algumas semanas, que deixou os fãs do pop boquiabertos. Chris Brown teve versos em “Birthday Cake”, música que foi lançada incompleta no álbum “Talk That Talk”, e Rihanna fez uma participação oficial em “Turn Up The Music”, novo single do cantor.

Gostando ou não, a parceria deu certo comercialmente. “Birthday Cake” foi de #71 a #20 no ranking de músicas Hip-Hop/R&B da Billboard, e o Twitter explodiu de comentários (de maioria positiva) que colocaram Rihanna e Chris Brown entre os nomes mais citados da semana em que as faixas foram lançadas.

A minha conclusão parte de um princípio muito simples: fãs tomam as dores de seus artistas favoritos. Dificilmente um(a) fã fervoroso(a) da Britney Spears vai apoiar Lady GaGa, por exemplo. Rihanna, que nunca competiu diretamente com ninguém, acabou ganhando um pouco dos fãs de cada artista e se tornou o ponto central do pop. É importante ver que esta estratégia continua viva e segue dando certo, mesmo quando ela faz algo que supostamente decepcionaria aqueles que a suportam. Querendo ou não, Rihanna teve mais músicas em número um na Billboard do que Katy Perry, Britney Spears, Lady GaGa e Adele. A Billboard considera quantas unidades do single foram vendidas, quantas vezes a rádio o tocou, e todas as outras estatísticas que mede o sucesso de um single.

Com ou sem Chris Brown, Rihanna confia no seu taco e quer tocar a sua carreira com ou sem o apoio daqueles que a lançaram, como o Jay-Z. Mas seriam as vinte e cinco músicas no Hot 100 da Billboard experiência suficiente?

Na minha opinião: não.

Escrito por Bernardo Sim

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Madonna e Lady Gaga devem fazer shows no Brasil no fim do ano, diz jornal

“Good Girl”: Veja prévia do novo videoclipe de Carrie Underwood