in

A Fábrica: O pop cor-de-rosa de P!nk e Carly Rae Jepsen

Brincadeiras a parte com o nome da P!nk e a capa do primeiro álbum da Carly Rae Jepsen, estas duas cantoras definitivamente encabeçam dois lados distintos do pop cor-de-rosa da atual indústria musical.

De um lado está a artista já estabelecida P!nk, de seis álbuns de estúdio, que parece ter um crescimento progressivo a cada novo trabalho que lança. P!nk nunca estourou meteoricamente, mas sempre esteve ali devagar e sempre mantendo a sua identidade e contradições. Uma cantora de atitude, que compõe com palavrões, lança até música xingando o presidente, e critica abertamente as meninas “peruas” que só ligam para o superficial. E ao mesmo tempo P!nk ainda é tão “mulherzinha”, emocionando a todos com a sua visão sobre amor, relacionamentos e as dificuldades da vida a dois, através de grandes baladas românticas e letras que não ficam longe da sensibilidade da aclamada Adele. Mesmo em clipes cômicos e caricatas de sua carreira como “Please Don’t Leave Me”, ela ainda conseguiu transferir emoção e verdade. Uma grande mulher e artista que vive entre vários tons de cor-de-rosa.

Em contrapartida temos Carly Rae Jepsen, que chegou agora. Mesmo visualmente e sonoramente sendo vista como adolescente, Carly já tem 26 anos (mais velha que Ke$ha e Rihanna!) e um álbum que não traduz esta idade tão bem assim. Ao contrário de P!nk, e até provavelmente pela pressão do mercado, Carly Rae Jepsen lançou seu álbum “Kiss” com capa cor-de-rosa e músicas para jovens garotas tweetarem sem cansar. A artista fez um grande trabalho em suas músicas, que mais parecem sequências do gigantesco hit “Call Me Maybe”. Há um sentimento que os anos 1990 estão de volta, e eu gosto muito do que foi feito. O álbum não tem uma pausa para respirar, tirando no dueto com Justin Bieber em “Believe”, numa sequência frenética de músicas de festa sem fim. A única música que avança a maturidade do trabalho é “Tonight I’m Getting Over You”, que foi produzida por Max Martin (que trabalhou muito com Britney Spears), e faz referência a ficar bêbado.

Temos muitos tons de cor-de-rosa representados por P!nk e Carly Rae Jepsen, dois grandes nomes do pop atual, mesmo que em níveis dramaticamente diferentes. Em geral, o pop contemporâneo segue sendo dominado pelas garotas.

Escrito por Bernardo Sim

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

T.I. e Lil’ Wayne coloca a galera para dançar a batida perfeita em novo clipe; assista

“Princípios, Meios e Fins”: Veja vídeo com os bastidores da gravação do novo EP da Sandy