in ,

A Fábrica: Britney Spears e X-Factor numa relação que vai além de 15 milhões de dólares

http://1.bp.blogspot.com/-1gYMpzBt6h0/T6P94sACh7I/AAAAAAAADLY/QBWxDkbt9KI/s1600/FOTO.jpgNão sou fã de Britney Spears – aliás, passo longe de ser fã –, mas vamos ser justos: a princesinha do pop não precisa de $15 milhões de dólares, e muito menos de X Factor. Na semana passada, num evento da Fox, Britney Spears foi anunciada oficialmente como a nova jurada do programa, ao lado de Simon Cowell, LA Reid, e da também novata Demi Lovato. A grande protagonista da coisa toda deveria ser Demi, que antes de completar 20 anos está no painel de jurados da versão americana da maior franquia de reality show musical do mundo. Mas tirando o enorme feito de Demi Lovato, a análise mais interessante para o mundo do entretenimento ainda fica por parte do “sim” de Britney Spears.

Por quê? Porque, como disse antes, Britney Spears não necessariamente precisa do empurrãozinho que Jennifer Lopez e Christina Aguilera foram atrás. Jennifer Lopez e Christina Aguilera, apesar de indiscutivelmente dançarem e/ou cantarem melhor que a Britney do presente, estavam por algum motivo sendo “esquecidas” pela grande mídia. American Idol e The Voice deram a oportunidade que elas precisavam para mostrar o quanto são indiscutivelmente boas no que fazem. Jennifer Lopez inclusive anunciou que já não sabe se voltará ao American Idol no ano que vem, e eu acredito que ela não está longe de abandonar (mesmo que temporariamente) a carreira musical depois do próximo álbum, no melhor estilo Justin Timberlake, e apostar na carreira cinematográfica. Christina Aguilera provavelmente lançará o novo álbum ao redor da terceira temporada do The Voice, e vai lançar/promover algum single no programa que já popularizou dois hits do Maroon 5. Britney Spears, sem X Factor, já chegou a um patamar altíssimo na indústria do pop. Os fãs amaram a oportunidade de vê-la mais frequentemente com o programa, e os ‘haters’ (aqueles que a odeiam) descascaram maneiras de como a cantora vai falhar como jurada, mas além do público, os produtores de televisão e da música receberam a notícia com grande entusiasmo.

Se vai dar certo ou se vai falhar, o interessante é ver que o time por trás de Britney Spears está, pela primeira vez, apostando na versatilidade da cantora. Nunca se viu a cantora fazendo algo *tão* arriscado quanto isso. Me lembra Elvis Presley, que em 16 anos estrelou em 33 (isto mesmo, trinta e três) filmes. O rei do rock não era ator, e como consequência teve atuações altamente questionáveis, até porque mesmo um(a) grande ator(atriz) não daria conta de estrelar em tantos filmes em tão pouco tempo. O que interessa, porém, é que a imagem de galã que ele construiu no cinema refletiu nos palcos e álbuns. A versatilidade de Elvis, muitas vezes forçada pelo seu manager Colonel Tom Parker, tornou um artista já ícone em praticamente uma lenda viva. Assim como Marilyn Monroe, Elvis nunca precisou ser excepcionalmente bom ator.

Acredito que Britney Spears também não será excepcionalmente boa jurada, mas esta sua nova aposta (que vem com $15 milhões de dólares bem pagos) marca uma nova fase na carreira da princesa do pop. Foi notório que Britney encarou a divulgação de seu mais recente álbum “Femme Fatale” como nada mais do que um emprego, dando muita ênfase aos filhos e recente noivo durante as aparições que fez no decorrer de 2011. Como jurada do X Factor, a cantora construirá uma imagem de caráter ainda mais pessoal, estabelecendo uma conexão com os participantes do programa e tentando agradar os telespectadores que estarão ansiosos para ver a sua performance ao decorrer da temporada. Aos poucos, assim como Madonna, Britney tem tentado desmascarar a imagem de artista, celebridade e estrela da música contemporânea que foi construída ao decorrer de sua carreira. A nova indústria da música está nesta linha altamente teatral e ao mesmo tempo extraordinariamente pessoal, onde Katy Perry e Justin Bieber lançam documentários que mostram o lado privado de suas vidas, Rihanna resolve lançar música com o ex-namorado Chris Brown, e Lady GaGa fala abertamente sobre o bullying que sofreu no passado. Britney Spears (e sua equipe) entende que tem uma grande oportunidade de mostrar a pessoa que é atrás das cortinas neste reality show, de uma forma menos polêmica do que raspando a cabeça para os paparazzi.

Resta saber quem vai reinar: a princesa ou a pessoa.

Escrito por Bernardo Sim

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ingrid Michaelson encarna Lady GaGa, Madonna, Beyoncé e Amy Winehouse em novo videoclipe

“Love Killer”: Cheryl Cole usa a internet para divulgar música inédita