Há 7 anos, Katy Perry lançava o clipe de "Roar" (Foto: Reprodução/YouTube)
in ,

Há 7 anos, Katy Perry lançava o clipe de “Roar”

Com 3,1 bilhões de visualizações, é o videoclipe feminino mais visto da história no YouTube

Há sete anos, os katycats tinham muitos motivos para sorrir. Katy Perry lançava o clipe de “Roar”, música que abria os trabalhos do álbum Prism e que trazia uma letra sobre empoderamento pessoal. A música foi um grande sucesso e foi certificada como “diamante” pela Associação Americana da Indústria de Gravação (RIAA, na sigla em inglês), fazendo dela a primeira artista a ter três Diamond Awards.

Foto: Reprodução/YouTube

O vídeo conta uma história (fictícia) de Katy Perry se adaptando à vida na selva, povoada de animais selvagens, depois de sobreviver a um acidente de avião. Ela até doma um tigre. Filmado no Arboreto e Jardim Botânico do Condado de Los Angeles, o clipe quebrou diversas marcas ao longo dos anos:

– Atingiu 1 bilhão de visualizações no YouTube/VEVO em julho de 2015, fazendo com que Katy Perry se tornasse a primeira artista a ter dois videoclipes que superaram tal marca.

– “Roar” foi o sétimo clipe da história a bater 2 bilhões de acessos no YouTube/VEVO. Com isso, Katy Perry se tornou a segunda cantora a chegar a essa marca com um vídeo na plataforma. A primeira foi Taylor Swift, com os clipes de “Shake It Off” e “Blank Space”.

– Katy Perry ultrapassou Taylor Swift na corrida pelo terceiro bilhão. Com isso, “Roar” é o único vídeo feminino a ultrapassar a marca de 3 bilhões de visualizações. Neste sétimo aniversário acumula exatos 3,164 bilhões de views.

Co-autora de “Roar” revela que a música foi decisiva para a desistência de um álbum mais obscuro

Antes de lançar o álbum Prism, Katy Perry passava por um processo de divórcio e alertou seus fãs que o sucessor do Teenage Dream seria mais obscuro.

Entretanto, quando o trabalho chegou às lojas, muitos se perguntaram onde estava a tão falada obscuridade. Bonnie McKee, co-autora de hits como “California Gurls”, “Teenage Dream” e “Roar”, explicou o motivo da desistência da cantora em abraçar a obscuridade.

“Ela estava meio que saindo de um lugar obscuro quando ela estava gravando o ‘Prism’. Então ela estava começando a explorar este lado. ‘Roar’ pareceu muito fortalecedor desde o início. Tudo o que fazíamos era colocar as palavras certas juntas para que tivesse essa pegada visual. Depois disso, o ‘Prism’ passou de um álbum obscuro para ser um álbum fortalecedor cheio de luz”, revela Bonnie McKnee.

Por fim, “Roar” tornou-se o oitavo single de Katy Perry a atingir o 1º lugar da Billboard Hot 100. À época, uma forte disputa pelo topo da parada foi travada pela cantora e por Lady Gaga. Ambas apresentaram suas novas músicas no VMA 2013, mas “Applause” alcançou “apenas” o 4º lugar.

Já assistiu ao making of do clipe de “Roar”? Tá aí uma boa oportunidade de ver o trabalho dos diretores Grady Hall e Mark Kudsi, do grupo Miton Theory, o mesmo que trabalhou com ela em “California Gurls”:

Escrito por Daiv Santos

Há 18 anos, Kelly Clarkson se tornava a primeira vencedora do “American Idol”

Simone & Simaria passam a ser a dupla sertaneja mais seguida nas redes sociais