“Unconditionally”: diretor explica conceito do clipe novo da Katy Perry, com cama incendiada e atropelamento | Portal POPline | O maior site brasileiro sobre música pop
“Unconditionally”: diretor explica conceito do clipe novo da Katy Perry, com cama incendiada e atropelamento
Em 21/11/13 às 14:36 Por: Leonardo Torres | Katy Perry, Yeah! Notícias

O clipe novo da Katy Perry – para a música “Unconditionally” – traz várias cenas emblemáticas, como o atropelamento da cantora e uma cama literalmente pegando fogo. A maioria das pessoas adorou o resultado, mas será que todos entenderam a mensagem? Para explicar o conceito, o diretor Brent Bonascorso deu uma entrevista ao MTV News. “Quando ela canta essa música, ela não canta de uma maneira solar. Esse amor sobre o qual ela fala é como uma força da natureza, uma tempestade épica, e isso era certamente algo que eu queria capturar”, disse.

De acordo com Bonacorso, que é conhecido no meio publicitário por dirigir comerciais de carros, a ideia do atropelamento é uma metáfora para o ato de se apaixonar. “Uma vez, descrevi a experiência da paixão como ser atropelado por um carro: de repente, seu mundo é violentamente e dramaticamente mudado. Ele bate em você do nada”, explicou. “Compartilhei isso com Katy e ela amou o conceito e realmente se identificou imediatamente, porque ela sentia da mesma maneira”.

E a cama incendiada? É o amor que queima a pessoa como o inferno, ele diz. “É como um fogo que está dentro de você e precisa sair. Ela estava realmente identificada com esses conceitos e acho que, talvez, a partir de suas próprias experiências, ela sentiu que isso funcionava”, contou. O mesmo ocorreu com a ideia das flores – um símbolo da alegria que só o amor traz, com uma “explosão de cores, de coisas maravilhosas”. Isso acontece simultaneamente à sensação de atropelamento.

No vídeo, Katy Perry aparece sozinha na neve e cercada de convidados em uma festa. Muitos interpretaram que uma das cenas não passaria de um sonho, mas não foi isso que o diretor idealizou. Sua ideia era fazer um clipe sem narrativa, com alegorias metafóricas sobre essa impressão sobre o amor. “Cada mundo [ambiente] representa uma parte diferente do subconsciente”, concluiu.

COMENTÁRIOS
Relacionados Recentes

"Por que eu tenho ser uma máquina de bebês? Por que não posso ser uma magnata?".
As duas se afastaram por causa de três dançarinos.
Por: Amanda Faia | Publicado em: Katy Perry, Yeah! Notícias
Cantora estampa a capa de outubro da revista.
Por: Amanda Faia | Publicado em: Katy Perry, Yeah! Notícias
Em entrevista para a Rolling Stones, Taylor afirma que uma cantora pop tentou boicotar sua turnê.

ShopLine