Azealia Banks critica o protesto Women’s March e fala sobre feminismo tendencioso
Em 23/01/17 às 15:18 Por: Leonardo Torres | Oh My God!, Yeah! Notícias

Artistas no naipe de Madonna, Cher e Miley Cyrus participaram da Women’s March, junto com outras 500 mil pessoas em Washington, nos Estados Unidos, no dia seguinte à posse de Donald Trump na Casa Branca. Azealia Banks, não. A rapper, que comemorou a vitória do novo político nas eleições, criticou o movimento que parou a capital do país e teve eco no mundo inteiro. “Tenham cuidado com essa Women’s March e com esse feminismo mainstream. Tenham muito, muito cuidado. O apoio que o feminismo branco pede para o mundo não é o mesmo que ele dá de volta. Nada aconteceu ainda. Eu realmente acho que ele fará um ótimo trabalho. Estou muito, muito otimista”, escreveu no Instagram.

azealia-banks-heavymetal

Para Azealia, a Women’s March, que encheu as ruas com protestos contra o posicionamento misógino e machista de Donald Trump, é uma artimanha feminista. “Agora querem protestar nas ruas sob o disfarce de lutar pelas ‘liberdades humanas’, MAS ONDE ESSE POVO ESTAVA QUANDO NEGROS FORAM BALEADOS DIARIAMENTE NO ANO PASSADO? Porque não estavam lutando pelas liberdades humanas lá?”, disse.

Segundo a artista, as pessoas deviam esperar para ver como será o governo antes de reclamar. “Sinto como se todo o país tivesse tendo um ataque de ansiedade”, escreveu, “vamos apenas ter calma e esperar por novas músicas de Azealia Banks. Risos. Porque estou chegando… EM BREVE”.



ShopLine