Antes de contrato acabar, Camila Cabello já tinha agentes particulares para sua carreira
Em 19/12/16 às 8:54 Por: Redação POPLine | Fifth Harmony, Yeah! Notícias

Fazer parte de um grupo formado por reality show é um sonho que muitas vezes pode virar um pesadelo. Na maioria das vezes, o empresário do grupo é o dono legal da marca e os membros são como funcionários contratados.

No caso do Fifth Harmony, a Syco Music, que tem entre os sócios Simon Cowell, é a empresa responsável pelo quinteto. É a companhia que se responsabiliza pela renovação do contrato com suas integrantes e novas negociações, que inclui participações nos lucros, por exemplo. O “caso Camila” é definitivamente sobre repasse de receita: a cantora já tinha agentes particulares e “brechas” no seu contrato para projetos paralelos.

Segundo a Billboard norte-americana apurou, o contrato da Camila Cabello com o Fifth Harmony tinha a data limite de 17 de dezembro de 2016. Como não houve uma negociação favorável, representantes do grupo saíram na frente e anunciaram o encerramento das atividades com a jovem de origem cubana. O que não configura como quebra de contrato.

Já era de conhecimento que Camila Cabello tem agentes particulares para prospectar seus projetos paralelos. Desde o dueto com Shawn Mendes em “I Know What You Did Last Summer”, a artista mantêm negociações independentes que envolvem também publicidade. Agora, ela desponta nas paradas de sucessos com “Bad Things”, participação no single do rapper Machine Gun Kelly.

COMENTÁRIOS


Relacionados Recentes

“Work From Home soa bem com quatro integrantes”.
Show será na noite desta quarta (18) no People's Choice Awards 2017.
ShopLine